Alexander Roslin

pintor sueco

Alexander Roslin (Malmö, 15 de julho de 1718 - Paris, 5 de julho de 1793)[1] foi um pintor de retratos sueco que trabalhou na Scania, Bayreuth, Paris, Itália, Varsóvia e São Petersburgo, principalmente para membros de famílias aristocráticas. Ele combinou um retrato psicológico perspicaz com uma representação habilidosa de tecidos e joias.[2][3]

Alexander Roslin
Autorretrato Enquanto Pinta o Rei da Suécia, 1790
Nascimento 15 de julho de 1718
Malmö, Suécia
Morte 5 de julho de 1793 (75 anos)
Paris, França
Progenitores Mãe: Catherine Wertmüller
Pai: Hans Roslin
Cônjuge Marie-Suzanne Giroust (1759–1772)
Ocupação Pintor

Seu estilo combinava tendências Classicistas com as cores brilhantes e cintilantes do Rococó, um estilo jocoso, elegante e ornamentado. Ele viveu na França de 1752 a 1793, período que abrangeu a maior parte de sua carreira.[4]

TrabalhosEditar

 
A Dama do Véu (Esposa do Artista), 1768, vestida "à la Bolognaise "[5]

Estilisticamente, suas pinturas são classicistas em alguns aspectos, mas principalmente rococó.[6] A grande maioria mostra membros da nobreza europeia e dos principais círculos políticos e culturais. Roslin teve um enorme sucesso entre os membros da alta sociedade francesa, tornando-se um dos artistas mais ricos da época na França.

Ele pintou vários retratos de estadistas imperiais russos, incluindo imagens de Ivan Betskoi e sua irmã Anastasia Ivanovna, e de Ivan Shuvalov. Ele também pintou alguns retratos notáveis ​​de senhoras aristocráticas polonesas e francesas. Ele assinou suas obras Roslin Suédois. Como membro da Académie royale de peinture et de sculpture, Roslin expôs suas pinturas no Salon de Paris, a exposição oficial do trabalho dos membros. Fundado em 1725, o Salon tornou-se, entre 1748 e 1890, o maior evento bianual de arte do mundo ocidental.[7] A partir de 1753 Roslin expôs 18 vezes no Salon.[8][9]

A popularidade de Roslin com o público estrangeiro e sueco durante sua vida é indiscutível. Ele foi um dos principais pintores de retratos de seu tempo, amplamente conhecido por sua habilidade magistral de reproduzir as roupas da moda de seus modelos com suas sedas, rendas, pérolas e filamentos de ouro. A habilidade de Roslin em capturar a personalidade das pessoas que ele retratou o tornou popular entre seus clientes e nos permite, ainda hoje, algumas centenas de anos depois, ainda nos sentirmos próximos das pessoas que ele pintou. Ele lisonjeou e embelezou seus súditos de acordo com o ideal rococó.[10] O retrato de Anne Vallayer-Coster de Roslin é particularmente elogiado e se tornou muito debatido após o Salon. No Le Véridique au Salon, publicado em 1783, foi descrito como um que "pertenceu aos melhores do artista". A imagem foi comparada ao celebrado autorretrato da artista contemporânea Elisabeth Vigée-Lebrun. Roslin descreveu seu modelo em uma escala de cores frias; em verde, branco e azul, com os atributos do artista de paleta e pincéis, uma forma comum de os artistas se representarem. Por causa disso, a pintura de Roslin às vezes era mal interpretada pelos historiadores da arte como um autorretrato de Vallayer-Coster.[10]

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Alexander Roslin» (em sueco). Nationalmuseum - Konstnärer. Consultado em 1 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2016 
  2. Skandinavskii sbornikúltimo. 15. cited in "Roslin, Alexander", Great Soviet Encyclopedia, 3rd ed., translation 2010: Tallinn. 1970. pp. 219–33. Consultado em 23 de fevereiro de 2014  Texto "Krolprimeiro" ignorado (ajuda); Texto "A. E." ignorado (ajuda)
  3. Roslinúltimo (em sueco). [S.l.]: Höganäs. 1993. pp. 56, 163, 168–169, 208, 233. ISBN 9171195556  Texto "Bjurströmprimeiro" ignorado (ajuda); Texto "Per" ignorado (ajuda)
  4. Predefinição:Cite web último
  5. «alexander-roslin-lady-with-veil-1768». rijksmuseumamsterdam. Consultado em 11 de outubro de 2014 
  6. «Alexander Roslin: The Lady with the Veil (1768); Nationalmuseum, Stockholm» (em inglês). Consultado em 11 de julho de 2021 
  7. «Paris salons». National Gallery of Austria. Consultado em 21 de fevereiro de 2014 
  8. «Alexander Roslin». Antik. Consultado em 21 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2014 
  9. «The-Lady-with-the-Veil». www.nationalmuseum.se. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  10. a b Bjurström, Per (1993). Roslin (in Swedish). Höganäs. pp. 56, 163, 168–169, 208, 233. ISBN 9171195556
  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Alexander Roslin