Abrir menu principal

Wikipédia β

Alexius Meinong
Nascimento 17 de julho de 1853
Lviv
Morte 27 de novembro de 1920 (67 anos)
Graz
Cidadania Império Austríaco, Áustria-Hungria, Áustria Alemã, Primeira República Austríaca
Alma mater Universidade de Viena
Ocupação filósofo, professor universitário, psicólogo
Empregador Universidade de Graz

Alexius Meinong (Lviv, 17 de julho de 1853Graz, 27 de novembro de 1920) foi um filósofo austríaco cuja notoriedade se deve, em grande parte, a formulação de uma teoria de objetos não-existentes, duramente atacada por Bertrand Russell (não obstante o seu profundo respeito pela obra de Meinong). A maior parte da carreira de Meinong concentrou-se na Universidade de Graz (1882-1920), onde ajudou a estabelecer um importante centro de pesquisa em psicologia e filosofia — em particular, lógica e metafísica — conhecido como Escola de Graz.

Índice

BiografiaEditar

Um dos resultados dessa escola foi precisamente a Teoria dos Objetos (Gegenstandstheorie) de Meinong. A teoria se baseia na suposta observação empírica de que é possível pensar em algo, como uma montanha de ouro, mesmo que esse objeto não exista. Como podemos nos referir a essas coisas, elas devem ter algum tipo de ser. Meinong distingue assim o "ser" de uma coisa, em virtude da qual pode ser um objeto de pensamento, da "existência" de uma coisa, que é o status ontológico substantivo atribuído, por exemplo, aos cavalos, mas negado aos unicórnios.

A teoria das descrições de Russell, que distingue claramente o sujeito gramatical do sujeito lógico, é uma tentativa de superar os paradoxos resultantes da doutrina de Meinong.[1] Para Meinong, "a totalidade do que existe, incluindo o que existiu e existirá, é infinitamente pequena em comparação com a totalidade dos Objetos de conhecimento".[2] A totalidade dos objetos, eis do que trata a Gegenstandstheorie.

Obras principaisEditar

  • Über Gegenstandstheorie, in A. Meinong (org.), Untersuchungen zur Gegenstandstheorie und Psychologie, Leipzig: Barth, 1904.
  • Über Annahmen, 2a ed., Leipzig: Barth, 1910.
  • Über Möglichkeit und Wahrscheinlichkeit, Leipzig: Barth, 1915.
  • Über emotionale Präsentation, Viena, 1917.

Referências

  1. Thomas Moro Simpson, Linguagem, Realidade e Significado, Capítulo II, "O problema ontológico: Meinong e Russell".
  2. Meinong, A.,"The Theory of Objects", em Chisholm, R.M., Realism and the Background of Phenomenology, California: Ridgeview Publishing Company, 1980, p.79.

Ligação externaEditar