Abrir menu principal

O alfabeto copta é o alfabeto utilizado para a escrita da língua copta. Sucedeu o alfabeto demótico como sistema de escrita próprio da língua egípcia.

Alfabeto copta
Tipo Alfabeto
Línguas faladas Língua copta
Período século II a.C. até o presente (como língua litúrgica)
Sistemas Alfabeto fenício
 → Alfabeto proto-sinaítico
  → Alfabeto grego e escrita demótica
   → Alfabeto copta
Sistemas filhos Escrita meroítica
ISO 15924 Copt, 204
Coptic small.jpg
Nota: esta página pode conter símbolos fonéticos IPA em Unicode.

HistóriaEditar

Ao longo dos três primeiros milênios de história da escrita da língua egípcia, os hieróglifos, inicialmente ideogramas, transitaram lentamente para o demótico, um abjad com elementos ideogramáticos. No Reino Ptolemaico, no entanto, a popularização da educação em língua grega levou a população erudita a perder seu contato com a complexa escrita demótica, levando fatalmente os sacerdotes egípcios a desenvolverem um sistema de transliteração da língua local para o alfabeto grego no século II a.C., evoluindo progressivamente até cerca do século IV para um inventário consistente de 24 letras gregas em tipografia particular e 6 ou 7 formas novas de glifos demóticos (dependendo do dialeto), originando o alfabeto copta.[1]

A língua copta, tal qual a grega, perdeu progressivamente seu uso corrente após a conquista muçulmana do Egito, o copta resistindo por algum tempo como língua da população cristã copta fora das grandes cidades (resistindo provavelmente até o século XVII e nas obras literárias da Igreja Ortodoxa Copta (apesar de textos em árabe serem compostos a partir do século X e do uso da língua nativa egípcia hoje na Igreja estar restrito aos meios litúrgico e acadêmico).[1][2]

AlfabetoEditar

Image maj. Image min. Unicode maj. Unicode min. Valor numérico Nome Origem Translit. e valor fon.
    1 Alpha Α, α a [a, ʔ, ʕ]
    2 Bēta Β, β b, v [β~v]
    3 Gamma Γ, γ g [ɡ]
    4 Delta Δ, δ d [d]
    5 Ei Ε, ε e [i, e][nota 1]
    6 So Ϛ, ϛ (stigma)
    7 Zēta Ζ, ζ z [z]
    8 Ēta Η, η ē / e [eː]
    9 Thēta Θ, θ th / t' [tʰ]
    10 Yota Ι, ι i [iː~j]
    20 Kappa Κ, κ k [k]
    30 Lamda Λ, λ l [l]
    40 Me Μ, μ m [m]
    50 Ne Ν, ν n [n]
    60 Eksi Ξ, ξ ks
    70 O Ο, ο o [o]
    80 Pi Π, π p [p]
    100 Ro Ρ, ρ r [r]
    200 Sima Σ, σ, ς s [s]
    300 Taw Τ, τ t [t]
    400 Epsilon Υ, υ u / ou [uː][nota 2]
    500 Fi Φ, φ ph / p' [pʰ]
    600 Khe Χ, χ kh [kʰ]
    700 Epsi Ψ, ψ ps
    800 Ōu Ω, ω ō / o [oː]
    Ϣ ϣ Shay   (demótico) sh / š [ʃ]
    Ϥ ϥ 90 Fay Ϙ, ϙ (koppa)
(forma e valor numérico)
f [f]
    Ϧ (Ⳉ) ϧ (ⳉ)[nota 3] Khay   (demótico) x [x]
    Ϩ ϩ Hōri   (demótico) h [h, ħ]
    Ϫ ϫ Janja   (demótico) j / dzh [dʒ]
    Ϭ ϭ Tshēma Ϙ, ϙ (koppa)
(valor fonético)
q / tsh [kʲ, tʃ][nota 4]
    Ϯ ϯ Ti / De   (demótico) ti / de [ti, de][nota 5]
    900
  1. No dialeto saídico, [i], no boáirico, [e].
  2. A vogal /uː/ costuma ser escrita como o dígrafo ⲟⲩ, não simplesmente .
  3. Ausente no dialeto saídico, a letra khay é escrita no acmímico e no boáirico.
  4. Há dissenso entre estudiosos sobre a pronúncia ideal ser [kʲ] ou [tʃ].
  5. No dialeto saídico [ti], no boáirico, [de].

Referências

  1. a b Coptic.org: The History of the Coptic Language
  2. Petry, Carl; Paula A. Sander (1998). "The Fatimid State, 969–1171". The Cambridge History of Egypt. p. 170.
  • Kasser, Rodolphe. 1991. The Coptic Encyclopedia, editada por Aziz S. Atiya. Nova Iorque: Macmillan Publishing Company, Volume 8.