Abrir menu principal

Wikipédia β

Alfredo Arturo Castro Gómez (Santiago de Chile, 1952) é um diretor, roteirista e ator de teatro, televisão e cinema chileno.

Estudou no Departamento de Teatro da Faculdade de Artes da Universidade do Chile. Em 1977, recebeu o Prêmio APES da Associação de Jornalistas de Espetáculos do seu país. Entre 1978 e 1981 trabalhou na Companhia Teatro Itinerante.

Em 1982, inicia uma extensa carreira televisiva, na Televisão Nacional do Chile.

En 1983 recebe uma bolsa de estudos do British Council, para aperfeiçoar-se em Londres, na The London Academy of Music and Dramatic Arts. En 1989 recebe outra bolsa de estudos, desta vez do governo francês, para aperfeiçoar-se em direção teatral, em Paris, Estrasburgo e Lyon. Regressa ao Chile no mesmo ano e funda a Companhia de Teatro La Memoria.

No teatro da Pontifícia Universidade Católica do Chile, realiza Theo e Vicente cegados pelo sol e O Rei Lear. No Teatro Nacional da Universidade do Chile montou A Catedral da Luz e Casa de Luna.

Com Ramón Griffero, Marco Antonio de la Parra, Mauricio Celedón, Andrés Pérez, Ariel Dorfman e Andrés del Bosque, entre outros, Alfredo Castro funda um novo modelo de teatralidade no Chile – o teatro pós-moderno - que se insere na resistência cultural ao regime autoritário de Pinochet. [1]

Índice

PrêmiosEditar

Prêmio APES (Asociación de periodistas de espectáculos, arte y cultura de Chile)Editar

  • 1990, como Melhor ator de Televisão.
  • 1992, como Melhor diretor de Teatro.
  • 1996, como Melhor ator de Teatro.
  • 1998, como Melhor ator principal de Televisão.
  • 1999, como Melhor diretor de Teatro.
  • 2000, como Melhor diretor de Teatro.
  • 2002, como Melhor diretor de Teatro.

Premio Altazor de las Artes NacionalesEditar

  • 2005, em Teatro e Direção.

Turin Film FestivalEditar

  • 2008, pela melhor atuação masculina (em Tony Manero)

Festival del Nuevo Cine Latinoamericano de La HabanaEditar

Referências

Ligações externasEditar