Abrir menu principal
Alfredo Palácios
Nascimento 31 de janeiro de 1922
São Paulo
Morte 1997 (75 anos)
São Paulo
Ocupação Ator

Alfredo Palácios (São Paulo, 31 de janeiro de 1922 — São Paulo, 1997) foi um diretor, ator, roteirista e produtor de cinema brasileiro. Foi um dos criadores, juntamente com Ary Fernandes, da primeira série brasileira feita especialmente para televisão, "O Vigilante Rodoviário". [1]

Iniciou sua carreira em 1951, na Companhia Cinematográfica Maristela, em São Paulo, produzindo os diálogos para o filme "Suzana e o Presidente". Em 1952 foi assistente de Produção em "Meu Destino é pecar" e também em 1952, o produtor de "Simão, o Caolho", dirigido por Alberto Cavalcanti. Estreou como diretor em 1956, com o filme "A Pensão da D. Stela" e logo em seguida dirigiu "Casei-me com um Xavante" (1957) [2] e "Vou Te Contá..." (1958), todos os filmes para a Maristela e com a atriz Maria Vidal como uma das protagonistas. Ao longo de sua vida, participou em mais de 70 produções cinematográficas brasileiras, entre 1951 e 1982. [3]

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Diretor restaura a série "Vigilante Rodoviário"». Folha de S.Paulo. 10 de janeiro de 2010. Consultado em 15 de julho de 2019 
  2. Cultural, Itaú. «Ator de cinema». Ocupação. Consultado em 15 de julho de 2019 
  3. «Filmografia Alfredo Palácios». AdoroCinema. Consultado em 15 de julho de 2019 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.