Abrir menu principal

Wikipédia β

São designadas como alho algumas plantas do gênero Allium (mas não só), embora o termo se aplique especificamente ao Allium sativum, uma planta perene cujo bulbo ("cabeça de alho"), composto por folhas escamiformes ("dentes de alho"), é comestível e usado tanto como tempero como para fins medicinais.[1]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaAlho
"cabeça de alho" e "dentes de alho"

"cabeça de alho" e "dentes de alho"
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Liliaceae
Subfamília: Allioideae
Tribo: Allieae
Género: Allium
Espécie: A. sativum
Nome binomial
Allium sativum
L.

Índice

CulináriaEditar

Na culinária pode ser utilizado de diversas formas, cru, refogado, picado, em rodelas, etc, conforme os gostos que são pouco unânimes. Em geral, os povos mediterrânicos são os maiores apreciadores, empregando-o, geralmente, em conjunto com o tomate e a cebola. Outros povos, menos adeptos do seu uso, chegaram a designar a planta como "rosa fétida", devido ao seu odor forte e picante proporcionado pela essência de alho ou dialil sulfito . Quando consumido em quantidades elevadas, esse odor pode tornar-se evidente no suor de quem o ingeriu. O hálito característico e geralmente considerado desagradável pode ser minimizado se for consumida também salsa fresca.

Uma curiosidade aos apreciadores da "rosa fétida" é um restaurante de mesmo nome, em Inglês chamado de "Stinking Rose", localizado em São Francisco (California), nos Estados Unidos. Sendo um restaurante temático de conceito interessante a maior parte do que pode ser consumido é temperado com alho e algum dos alimentos apresentam um gosto bem marcante deste tempero. Mais interessante ainda é a existência de um vinho carregado de seu sabor e cheiro e de uma sobremesa peculiar, o sorvete de alho. O restaurante possui ainda uma filial em Beverly Hills.

SaúdeEditar

O alho é utilizado desde a antiguidade como remédio, sendo usado no Antigo Egito na composição de vários medicamentos. Suas propriedades antimicrobianas e os seus efeitos benéficos para o coração e circulação sanguínea já eram valorizados na Idade Média. Possui um ótimo valor nutricional, possuindo vitaminas (A, B2, B6, C), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, silício, iodo) e enzimas e compostos biologicamente ativos, como a alicina. O alho costuma ser indicado como auxiliar no tratamento de hipertensão arterial leve, redução dos níveis de colesterol e prevenção das doenças ateroscleróticas. Também se atribui ao alho a capacidade de prevenir resfriados e outras doenças infecciosas, e de tratar infecções bacterianas e fúngicas. Auxilia na eliminação de toxinas melhorando desempenho renal. Sua utilização em problemas dermatológicos é devido ao seu efeito bacteriostático, antifúngico, cicatrizante e adstringente, combatendo calos, verrugas, sarnas, manchas de pele, dermatopatias, úlceras, entre outros .( BALBACH E BOARIM,1992)

Uma pesquisa in vivo feita recentemente pela Universidade de Brasília e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária de Hortaliças (Embrapa Hortaliças), em 2010, mostra que o alho pode contribuir para a redução do infarto agudo do miocárdio.

Alho
Valor nutricional por 100 g (3,53 oz)
Energia 149 kcal (620 kJ)
Carboidratos
Carboidratos totais 33.06
 • Açúcares 1.00
 • Fibra dietética 2.1
Gorduras
 • saturada 0.089
 • trans 0.000
 • monoinsaturada 0.011
 • poliinsaturada 0.249
Proteínas
Proteínas totais 6.36
Água 58.58
Cafeína 0
Vitaminas
Vitamina A equiv. 0 µg (0%)
Tiamina (vit. B1) 0.200 mg (17%)
Riboflavina (vit. B2) 0.110 mg (9%)
Niacina (vit. B3) 0.700 mg (5%)
Ácido fólico (vit. B9) 3 µg (1%)
Vitamina B12 0.00 µg (0%)
Vitamina C 31.2 mg (38%)
Vitamina E 0.08 mg (1%)
Vitamina K 1.7 µg (2%)
Minerais
Cálcio 181 mg (18%)
Ferro 1.70 mg (13%)
Magnésio 25 mg (7%)
Fósforo 153 mg (22%)
Potássio 401 mg (9%)
Sódio 17 mg (1%)
Percentuais são relativos ao nível de ingestão diária recomendada para adultos.
Fonte: USDA Nutrient Database

Classificação comercialEditar

Comercialmente, a classificação do alho é determinada pela Portaria n.º 242, de 17 de setembro de 1992, do Ministério da Agricultura e Reforma Agrária.

Pela Portaria, o alho é classificado em:

Grupos: de acordo com a coloração da película do bulbilho.

Subgrupos: de acordo com o número de bulbilhos por bulbo.

Classes: de acordo com o maior diâmetro transversal do bulbo.

Tipos: de acordo com a percentagem de bulbos com defeitos graves e/ou gerais contidos na amostra.

1 Grupos:

De acordo com a coloração da película do bulbilho, o alho é classificado em dois grupos:

• Branco: quando a coloração for branca.

• Roxo: quando a coloração for roxa.

2 Subgrupos:

De acordo com o número de bulbilhos por bulbo, o alho é classificado em dois subgrupos:

• Nobre: o que apresentar de 5 a 20 bulbilhos por bulbo.

• Comum: o que apresentar mais de 20 bulbilhos por bulbo.

3 Classes:

De acordo com o maior diâmetro transversal do bulbo, o alho é enquadrado nas seguintes classes.

Classe 7 - mais de 56 mm

Classe 6 - mais de 47 até 56 mm

Classe 5 - mais de 42 até 47 mm

Classe 4 - mais de 37 até 42 mm

Classe 3 - mais de 32 até 37 mm

Classe Misturada:

O alho é considerado da classe misturada quando:

• a soma das misturas das classes imediatamente superior e inferior for maior que 30%;

• a mistura da classe inferior for maior que 20%;

• houver mistura de mais de duas classes na dominante.

Assim sendo, não é permitida a presença de bulbos da classe 3 nas classes 5, 6 e 7, da

classe 4 nas classes 6 e 7 e da classe 5, na classe 7.

4 Tipos

Qualquer que seja o grupo, subgrupo e a classe a que pertença, o alho será classificado em três tipos: EXTRA, ESPECIAL e COMERCIAL, de acordo com os percentuais de defeitos

gerais e/ou graves estabelecidos na Portaria.

5 A Classificação do Alho em Réstia também é determinada pela mesma Portaria.

Outros tipos de "alho"Editar

São também designadas como alho as seguintes plantas:

  • Alho-da-campina - o mesmo que alho-do-mato
  • Alho-das-vinhas (Allium vineale)
  • Alho-de-espanha (Allium scorodoprasum)
  • Alho-do-campo - o mesmo que alho-do-mato
  • Alho-do-mato (Cipura paludosa)
  • Alho-espanhol - o mesmo que alho-de-espanha
  • Alho-francês - o mesmo que alho-porro
  • Alho-grosso-de-espanha - o mesmo que alho-de-espanha
  • Alho-macho - o mesmo que alho-porro
  • Alho-mágico (Allium nigrum)
  • Alho-mourisco - o mesmo que Alho-de-espanha
  • Alho-negro - o mesmo que Alho-mágico
  • Alho-ordinário - o mesmo que alho (Allium sativum)
  • Alho-poró - o mesmo que alho-porro
  • Alho-porro (Allium porrum) ou porro-hortense (segundo alguns autores, pode ser considerado apenas como uma variante de Allium ampeloprasum)
  • Alho-porró - o mesmo que alho-porro
  • Alho-porrô - o mesmo que alho-porro
  • Alho-porro-bravo (Allium ampeloprasum)
  • Alho-rocambole - o mesmo que alho-de-espanha
  • Alho-rosado (Allium roseum)
  • Alho-sem-mau-cheiro (Nothoscordum gracile e Nothoscordum striatum)
  • Alho-silvestre (Nothoscordum striatum)

GaleriaEditar

Referências

  1. Block, E. (2010). Garlic and Other Alliums: The Lore and the Science. [S.l.]: Royal Society of Chemistry. ISBN 0-85404-190-7 

BALBACH, A., BOARIM, D. As Hortaliças na Medicina. 2a ed., p.69-75, 1992.

CréditosEditar

NOSSO ALHO. Distribuição gratuita da ANAPA. 7ª ed. junho de 2010. Benefícios do alho. p. 18-19. ISSN:2177-2959.

O Commons possui imagens e outras mídias sobre Alho
 
O Wikcionário possui o verbete alho.
  Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.