Aliança Evangélica Mundial

A Aliança Evangélica Mundial (AEM) (em Inglês: World Evangelical Alliance) é uma organização global de igrejas evangélicas, que trabalha com as igrejas locais ao redor do mundo desenvolvendo e suportando trabalho evangelísticos em suas comunidades. AEM é uma rede de igrejas em 129 nações e mais de 100 organizações internacionais e representa cerca de 600.000.000 de evangélicos em todo o mundo.[1][2][3][4] A sede está localizada em Deerfield (Illinois), Estados Unidos.

Aliança Evangélica Mundial
Tipo Organização cristã evangélica
Fundação 1846
Sede Deerfield (Illinois), Estados Unidos
Membros 7 alianças regionais, 129 alianças nacionais, 600 milhões de pessoas
Sítio oficial worldea.org

HistóriaEditar

A organização tem suas origens na Evangelical Alliance, uma organização britânica fundada em 1846. [5] Em 1951, a World Evangelical Fellowship foi fundada por 21 países na primeira assembléia geral em Woudschoten (Zeist) na Holanda. [6][7]

CrençasEditar

A Aliança tem uma confissão de fé evangélica. [8]

Participação EcumênicaEditar

Em 5 de junho de 2010, Geoff Tunnicliffe, diretor internacional da AEM, apareceu ao lado dos líderes do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos[9] e do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), numa conferência de imprensa, intitulado "unidade dos cristãos hoje" na Conferencia 2010 de Edimburgo. O encontro marcou o centenário da Conferência Missionária Mundial 1910.[10] No domingo, 17 de outubro de 2010, Olav Fykse Tveit, secretário-geral do CMI deu um endereço convidados para a 3ª Conferência Lausanne. No discurso, ele disse: "somos chamados a participar da única missão de Deus".[11] O diretor internacional da Aliança Evangélica Mundial, Geoff Tunnicliffe, e outros líderes da AEM foram envolvidos em cada nível no desenvolvimento do programa, e ajudaram a escolher os seus participantes.[12] Em 22 de janeiro de 2015, o CMI e a AEM anunciaram planos para uma cooperação mais estreita, adoração e testemunho.[13][14]

A Aliançá tem promovido diálogos ecumênicos com a Igreja Católica Romana.[15][16][17]

CríticasEditar

Negligência da igreja sofredora na ChinaEditar

A AEM foi criticada por sua avaliação positiva da situação das igrejas na China, depois de se reunir com representantes do governo aprovado. China Aid e Church in Chains afirmou: "Existem muitos cristãos na China que não são livres para adorar, não têm Bíblias própria e não têm liberdade para organizar os seus próprios assuntos e esta situação não é mencionado no seu comunicado de imprensa. Nossa preocupação é que você virou as costas para estes irmãos e irmãs." Um caso exemplar de abuso que do Uyghur Christian preso, Alimujiang Yimiti , foi levantada na crítica. A AEM não respondeu em detalhes.[18][19]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Ultimato: Aliança Evangélica Mundial». Consultado em 05 Jan. 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Aliança Evangélica Mundial representa mais de 600 milhões de cristãos protestantes em cerca de 130 países». Consultado em 05 Jan. 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Sobre a World Evangelical Alliance». Consultado em 17 Dez 2015. Arquivado do original em 15 de março de 2015 
  4. «WEA - World Evangelical Alliance História». Consultado em 17 Dez 2015 
  5. William A. Dyrness, Veli-Matti Kärkkäinen, Global Dictionary of Theology: A Resource for the Worldwide Church, InterVarsity Press, USA, 2009, p. 950
  6. Roger E. Olson, The Westminster Handbook to Evangelical Theology, Westminster John Knox Press, USA, 2004, p. 100
  7. Brian Stanley, The Global Diffusion of Evangelicalism: The Age of Billy Graham and John Stott, InterVarsity Press, USA, 2013, p. 73
  8. World Evangelical Alliance, Declaración de fe, worldea.org, USA, acessado em 17 de abril de 2020
  9. «Aliança Evangélica Mundial e o Papa». Consultado em 05 Jan. 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  10. «Ecumenism helps Catholics move beyond a 'theology of exclusion'». Consultado em 17 Dez 2015 
  11. «Conselho Mundial de Igrejas». Consultado em 17 Dez 2015 
  12. «Conselho Mundial de Igrejas». Consultado em 17 Dez 2015 
  13. «Conselho Mundial de Igrejas». Consultado em 17 Dez 2015 
  14. «Conselho Mundial de Igrejas». Consultado em 17 Dez 2015 
  15. «Aliança Evangélica Mundial e Igreja Católica realizam Consulta Ecumênica». Consultado em 05 Jan. 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  16. «Ecumenismo: Papa recebeu prêmio da Aliança Evangélica Mundial». Consultado em 05 Jan. 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  17. «DISCURSO DO PAPA FRANCISCO À DELEGAÇÃO DA ALIANÇA EVANGÉLICA MUNDIAL». Consultado em 05 Jan. 2016  line feed character character in |título= at position 28 (ajuda); Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  18. «CHINA: Growing Criticism of WEA "misleading" statement | Church In Chains - Ireland :: An Irish voice for suffering, persecuted Christians Worldwide». Consultado em 17 Dez 2015 
  19. «ChinaAid Responds to World Evangelical Alliance's Statement on their Visit to China». Consultado em 17 Dez 2015 

Ligações externasEditar