Alpine F1 Team

equipe francesa de Fórmula 1

A Alpine F1 Team, comumente conhecida como Alpine, é uma equipe e construtor de Fórmula 1 com sede em Enstone, Oxfordshire, no Reino Unido, mas que compete com uma licença francesa. A equipe foi formada para a disputa do campeonato de 2021, após a renomeação da equipe de Fórmula 1 da Renault, que continua sendo a administradora da equipe, mas optou pela mudança de nome para promover sua marca de automóveis subsidiária Alpine.[5][6]

França Alpine-Renault
Alpine F1 Team Logo.svg
Nome completo Alpine F1 Team
Sede Enstone, Oxfordshire, Reino Unido
Proprietário(s) Renault
Chefe de equipe Laurent Rossi
(diretor executivo da Alpine)
Marcin Budkowski
(diretor executivo)
Diretor de corrida Davide Brivio
Diretor técnico Pat Fry
Site oficial alpinecars.com/fr/formule-1
Nome anterior Renault F1 Team
Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2021
Pilotos 14. Espanha Fernando Alonso[1]
31. França Esteban Ocon[2]
Pilotos de teste Rússia Daniil Kvyat[3]
China Guanyu Zhou[3]
Chassis Alpine A521[4]
Motor Renault E-Tech 20B
Pneus Pirelli
Combustível BP Ultimate
Histórico na Fórmula 1
Estreia GP do Barém de 2021
Último GP GP do Catar de 2021
Grandes Prêmios 14
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 1
Pódios 1
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Pontos 95

HistóriaEditar

OrigensEditar

A história desta equipe de Fórmula 1 começou em 1981 como a equipe Toleman, com sede em Witney, Oxfordshire, Inglaterra. Em 1986, a equipe foi renomeada para Benetton Formula, na sequência da sua aquisição em 1985 pela família Benetton. Entre 1992 e 1993, a equipe se mudou em alguns quilômetros para uma nova base em Enstone. Michael Schumacher venceu o Campeonato de Pilotos com a equipe em ambas as temporadas de 1994 e 1995. Em 1995, a equipe também venceu o Campeonato de Construtores, com Johnny Herbert pilotando ao lado de Schumacher.

A Renault comprou a equipe Benetton em 2000, e em 2002, ela rebatizou-a de Renault F1 Team. Nas temporadas de 2005 e 2006, Fernando Alonso ganhou o Campeonato de Pilotos com a equipe, e a equipe ganhou os Campeonatos de Construtores (com Giancarlo Fisichella como seu outro piloto). No final de 2009, a Renault vendeu sua participação majoritária na equipe para a Genii Capital. A partir de 2011, a Lotus Cars envolveu-se com a equipe, com ela sendo rebatizada, primeiramente para "Lotus Renault GP" para competir na temporada de 2011,[7] e depois para "Lotus F1 Team" para a temporada de 2012.[8]

Após a Lotus sofrer uma grave crise financeira durante a temporada de 2015. Em 3 de dezembro de 2015, a Renault anunciou que havia comprado a equipe de volta para a disputa da temporada de 2016.[9][10][11] Com a equipe competindo sob o nome Renault durante cinco temporadas seguintes.

AlpineEditar

A primeira tentativa de envolvimento da Alpine na Fórmula 1 remonta a 1968, quando o Alpine A350 foi construído, movido por um motor Gordini V8. No entanto, após o teste inicial com Mauro Bianchi em Zandvoort, o projeto foi encerrado quando foi descoberto que o motor produzia cerca de 300 cavalos em comparação com os 400 dos motores Cosworth V8.[12] Após o projeto ser abandonado o A350 foi destruído.[13] Em 1975, a empresa produziu o protótipo Alpine A500 para testar um motor turbo V6 de 1,5 L para a equipe de fábrica da Renault, que iria estrear na Fórmula 1 em 1977.[14][15][16][17]

Em 6 de setembro de 2020, a Renault anunciou a alteração do nome de construtor da sua equipe de Fórmula 1 para Alpine a partir da temporada de 2021, após uma reestruturação da organização interna das duas empresas com objetivo de promover a marca Alpine, que atualmente é uma subsidiária do grupo Renault.[18]

Temporada 2021Editar

A Alpine tem o bicampeão mundial de Fórmula 1 pela Renault, Fernando Alonso e Esteban Ocon, pilotando para a equipe em sua temporada de estreia.[5] Utilizarão motores Renault e o engenheiro e diretor-gerente Cyril Abiteboul deixou a Renault durante a transição para a Alpine.[19]

Em 1 de agosto de 2021, a equipe alcançou seu primeiro pódio e vitória na categoria sob o nome Alpine no Grande Prêmio da Hungria, que também marcou a primeira vitória de Esteban Ocon na Fórmula 1.[20]

ResultadosEditar

Resultados em negrito indicam pole position; resultados em itálico indicam volta mais rápida.

Ano Chassi Motor Pneu Piloto 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Pontos Pos.
2021 A521 Renault E-Tech 20B 1.6 V6 t P BAR EMI POR ESP MON AZE FRA EST AUT GBR HUN BEL PBS ITA RUS TUR EUA CMX SAO TBA ARA ABU 137* 5.°*
  Fernando Alonso Ret 10 8 17 13 6 8 9 10 7 4 11 6 8 6 16 Ret 9 8
  Esteban Ocon 13 9 7 9 9 Ret 14 14 Ret 9 1 7 9 10 14 10 Ret 13 9
Notas

* Temporada ainda em andamento.
† – Os pilotos não completaram a prova, mas foram classificados pois concluíram 90% da prova.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «F1: Alpine confirma renovação de Fernando Alonso para 2022». motorsport.uol.com.br. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  2. «F1: Ocon renova com Alpine até o final de 2024». motorsport.uol.com.br. 16 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  3. a b «Ex-AlphaTauri racer Daniil Kvyat joins Alpine as reserve driver for 2021» (em inglês). Formula 1. 2 de março de 2021. Consultado em 3 de março de 2021 
  4. Smith, Luke (14 de janeiro de 2021). «Alpine to launch A521 F1 car next month after livery tease». Autosport.com (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  5. a b «Renault to rebrand as Alpine F1 Team in 2021». Formula 1 (em inglês). 6 de setembro de 2020. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  6. «Renault to be known as Alpine F1 Team from 2021 season». Sky Sports (em inglês). 6 de setembro de 2020. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  7. «Grupo Lotus e Renault chegam a acordo e criam Lotus Renault GP». Quatro Rodas. Consultado em 8 de setembro de 2020. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2015 
  8. «Equipes da F1 nos últimos 30 anos». terra.com.br. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  9. «Renault compra Lotus e volta à F-1 em 2016». Consultado em 8 de setembro de 2020 
  10. «Renault anuncia finalização do processo de compra da Lotus». ESPN. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  11. «Em evento, Renault é primeira equipe da F1 a revelar pintura». Motorsport. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  12. R. Smith "Alpine & Renault: The Development of the Revolutionary Turbo F1 Car 1968-1979." Chapter 3: The Alpine A350 Experimental Grand Prix Car, pp. 24-33
  13. «Alpine A350». statsf1.com. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  14. «Alpine A500 (1975)». l'automobile ancienne (em francês). 13 de setembro de 2019. Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  15. Vack, Pete (21 de julho de 2010). «Book Review: Alpine and Renault: The Development of the Revolutionary Turbo F1 Car 1968 to 1979». VeloceToday.com. Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  16. «Alpine A500». StatsF1 (em francês). Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  17. «Abiteboul en charge d'Alpine, nouvelle identité de Renault Sport ?» [Abiteboul in charge of Alpine. New identity for Renault Sport?]. f1i.auto-moto.com (em French). 4 de setembro de 2020. Consultado em 11 de setembro de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2021 
  18. «Renault confirma que equipe de F1 passa a se chamar Alpine em 2021». www.terra.com.br. 6 de setembro de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  19. «F1: Renault anuncia saída imediata de Cyril Abiteboul da montadora». motorsport.uol.com.br. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  20. «GP da Hungria: Ocon vence pela primeira vez na F1 em corrida excepcional». Globoesporte.com. 1 de agosto de 2021. Consultado em 2 de agosto de 2021 

Ligações externasEditar