Abrir menu principal

Em física fala-se de alvo fixo quando um feixe de partículas vem bater num alvo estático (fixo),[1] em comparação com alguns aceleradores que provocam uma colisão frontal das partículas que circulam nele, em sentido oposto, para serem analisadas nos detectores, como é o caso do Grande Colisionador de Hadrões (LHC) do CERN. Neste caso os alvos estão em movimento, logo não se trata de um alvo fixo.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar