Amândio Silva Filho

ator brasileiro
(Redirecionado de Amândio)

Antônio Amândio Alves da Silva Filho, conhecido artisticamente como Amândio Silva Filho ou só Amândio[1] (Belém, 25 de novembro de 1926[2]Rio de Janeiro, 3 de junho de 1993)[3], foi um ator cômico brasileiro, ativo entre os anos 1950 e 1980.

Amândio
Nascimento 25 de novembro de 1926
Belém, Pará
Nacionalidade brasileiro
Morte 3 de junho de 1993 (66 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação ator

BiografiaEditar

Nascido em Belém do Pará, aos dois anos de idade mudou-se para o Rio Grande do Sul. Quando jovem, estudou no Teatro do Estudante do Rio Grande do Sul. Paralelamente, trabalhou como locutor na Rádio Farroupilha e como redator do Diário de Notícias de Porto Alegre, chegando, inclusive, a ser crítico de arte.

No início dos anos 1950, a convite do diretor teatral Luís Tito, mudou-se para São Paulo onde foi apresentado a Júlio Gouveia, então produtor da TV Tupi. Estreou na televisão fazendo o programa infantil comandado por Vera Nunes, atuando ao lado de Heleninha Silveira, Guilherme Corrêa e Lires Castelani.

No teatro, participou da companhia de Maria Della Costa e logo em seguida atuou no teatro de revista por dois anos, um dos quais como primeira figura masculina e o outro como diretor. Nesse período forma uma bem-sucedida dupla de comediantes com Dorinha Duval. No entanto, seria na televisão que seu nome começaria a despontar como intérprete de personagens cômicos.

Na TV Tupi, participou do elenco do programa TV de Comédia e outros programas da emissora.

Alto, magro e um tanto pálido, criou personagens como o "britânico" Sandarino Bourbon, o maestro Hi-Fi-El, o coitado do Ventura ou Vivaldino Mulherengo [4] que caíram no gosto do público e dos críticos. Em 1957, é referido pelo jornal Folha da Noite como "incansável criador de tipos". Ainda em 1957, recebe o Troféu Roquette Pinto, como revelação do ano.

Nos início dos anos 1960, alternou participações de programas humorísticosna TV Tupi, TV Paulista e TV Excelsior. Trabalhava também como dublador e atuava no Grupo Folclórico Brasileiro, de Barbosa Lessa.

Em 1965, Amândio foi contratado pela TV Globo e, logo em seu primeiro trabalho, teve grande sucesso, com o personagem "O Amigo do Guedes", no programa Bairro Feliz, criação de Max Nunes e Haroldo Barbosa. Participou também de vários programas da emissora, como Praça da Alegria. Mais tarde, voltaria a ter sucesso com o personagem "Bigode", o amigo do jogador Coalhada, personagem de Chico Anysio. inicialmente em Chico City. [2]

Em 1981, o ator foi contratado pelo SBT, a última emissora de televisão na qual viria a trabalhar.[2]

Amândio foi casado com a atriz Nadir Rocha até 1965. Em 1976, casou-se com a artista plástica Marizalva Bezerra de Lima, com quem teve uma filha, Luciana.

AtuaçõesEditar

No rádioEditar

Rádio FarroupilhaEditar

  • 1952 Boa noite, senhores
  • 1952 Onde está Dona Judith
  • 1952 Benzinho e Benzoca

Na televisãoEditar

TV GloboEditar

SBTEditar

  • 1983 Show do Riso
  • 1982 Feira do Riso
  • 1981 Alegria 81
  • 1982 Alegria 82

TV TupiEditar

  • 1966 E O Espetáculo Continua
  • 1965 Tiro e Queda
  • 1964 Pandegolândia
  • 1964 Coitado do Ventura
  • 1963 Quando menos se espera
  • 1963 Ah…legria Kolynos
  • 1959 Sandarino Bourbon
  • 1958 Aventuras do Maestro Hi…Fi…El
  • 1958 Os namorados da Dondoca
  • 1957 Show Pirani-Vigorelli
  • 1957 Marmelândia
  • 1957 Detetives

TV ExcelsiorEditar

  • 1964 Dercy Beaucoup
  • 1962 Além da Diversão
  • 1962 Charada Show Pirani
  • 1962 Histórias para Sorrir
  • 1961 Que rei sou eu?
  • 1960 Vivaldino Mulherengo

Outras emissorasEditar

No cinemaEditar

Referências

  1. "Amândio" in Silva Neto, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2ª ed. Coleção Aplauso. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, p.25.
  2. a b c Amândio, o eclético. Humor brasileiro, 9 de outubro de 2014.
  3. "Amândio". Elenco brasileiro, 3 de junho de 2018.
  4. Moya, Álvaro de.Glória in Excelsior - Ascensão, Apogeu e Queda do Maior Sucesso da Televisão Brasileira. Coleção Aplauso. 2ª ed. São Paulo: Imprensa Oficial, 2010.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.