Ambalika

Ambalika é uma personagem da mitologia hindu. No épico Mahabharata, Ambalika (sânscrito: अम्बालिका, ambālikā) é filha de Kashya, o Rei de Kashi. A jovem viúva de Vichitra-virya, Rei de Hastinapur, é também mãe de Pandu de acordo com Vyasa.

Bhishma raptando as princesas Amba, Ambika e Ambalika da reunião de pretendentes em seu swayamvara.

LendaEditar

Junto com as suas irmãs, Amba e Ambika, Ambalika foi tirada à força por Bhishma de seu Swayamvara, a última tendo desafiado e derrotado a realeza reunida. Ele os apresentou a Satyavati para casamento com Vichitravirya. Ambalika e sua irmã passaram sete anos na companhia do marido. Vichitravirya foi afetado com tese (tuberculose) e morreu da doença.

Após a morte de Vichitravirya, sua mãe Satyavati enviou seu primogênito, Rishi Veda Vyasa. Ela pediu a ele para gerar filhos nas rainhas viúvas de Vichitravirya de acordo com o costume predominante de Niyoga. Veda Vyasa tinha vindo de anos de intensa meditação e, como resultado, ele parecia tremendamente desleixado. Quando ele se aproximou de Ambika, ela fechou os olhos com medo. Como resultado, o cego Dhritrashtra nasceu. Quando ele se aproximou de Ambalika, ela empalideceu de medo. Seu filho Pandu, o resultado da niyoga, nasceu com uma aparência pálida.

Após a morte de Pandu, Ambalika acompanhou sua sogra Satyavati e irmã Ambika para a floresta e passou o resto de seus dias em retiro espiritual.

Amablika também é referido como Kausalya no Sambhava Parva quando seu filho, Pandu, morre. Depois que Kunti retorna com os cadáveres de Pandu e Madri com os cinco Pandavas, os preparativos são feitos para o funeral do casal morto. Vendo seu filho na pira funerária, "Kausalya" (Ambalika) desmaia de tristeza.

Ver tambémEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.