Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Fregolente
Nascimento 15 de outubro de 1912
São Paulo
Morte 19 de março de 1979 (66 anos)
Rio de Janeiro
Ocupação Ator

Ambrósio Fregolente (São Paulo, 15 de outubro de 1912Rio de Janeiro, 19 de março de 1979) foi um ator brasileiro.

Ainda jovem, transferiu-se para o Rio de Janeiro, com a intenção de estudar medicina. Iniciou o curso em meados dos anos 1940, mas logo interromperia esse projeto, para se dedicar à profissão de ator.[1]

Fregolente começou a carreira de ator aos 33 anos. Foi um dos atores que mais personificaram personagens de Nelson Rodrigues no cinema e no teatro. Era considerado como intérprete perfeito para os personagens criados por Nelson Rodrigues. O auge de sua carreira ocorreu nas décadas de 1950, com as chanchadas da Atlântida, e de 1960, com filmes dos mais diferentes gêneros, como O Homem do Sputnik, Cala a Boca, Etelvina, Cidade Ameaçada, Assalto ao Trem Pagador, Bonitinha, mas Ordinária, Crônica da Cidade Amada, O Beijo, O Mundo Alegre de Helô, O Homem que Comprou o Mundo, A Penúltima Donzela e Os Paqueras.

Afinal, em 1965, concluiu o curso de medicina, com especialização em psiquiatria, ele exerceu a profissão por mais de dez anos, em um consultório na cidade do Rio de Janeiro, ao mesmo tempo que brilhava nas telas e nos palcos. Quando se formou, aos 53 anos, ligou para seu amigo Nelson Rodrigues para contar a novidade. Esse episódio foi depois contado pelo escritor em uma crônica publicada em 1966.[2]

Na década de 1970 se destacaria por importantes papéis nos filmes Sedução, O Ibrahim do Subúrbio, O Casamento, Anchieta, José do Brasil e Gargalhada Final.

Na TV teve poucas oportunidades, mas participou das telenovelas Dona Xepa, Sinhazinha Flô e Dancin' Days.

Ao longo de sua vida, participou de mais de cem filmes e peças de teatro - marca que poucos atores brasileiros conseguiram igualar. Quando faleceu, aos 66 anos, vítima de infarto do miocárdio, participava das filmagens de Amante latino, de Pedro Carlos Rovai. [1]

Filmografia básicaEditar

Referências

  1. a b RAMOS, Fernão; MIRANDA, Luiz Felipe (orgs). Enciclopédia do cinema brasileiro. "Fregolente". São Paulo: Senac, 1997.
  2. Fregolente: faces de um ator rodriguiano, por André Gomes.
  3. Cinemateca Brasileira, Almas adversas [em linha]
  4. Cinemateca Brasileira, A mulher de longe [em linha]

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.