Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Amenemhat II ou Amenemés II foi o terceiro faraó da XII dinastia egípcia, filho e sucessor de Sesóstris I (ou Sesóstris, na versão grega do nome).

Manetão atribui-lhe um reinado de trinta e oito anos. Em geral situa-se o seu reinado entre 1929 e 1895 a.C..

O seu pai associou-o ao trono durante três ou quatro anos. A prática da co-regência foi instituída pelo avô de Amenemés II, o rei Amenemés I, como forma de permitir uma sucessão sem problemas. O reinado de Amenemés II corresponde a uma época de paz, durante a qual se colheram os frutos do trabalho realizado por Sesóstris I.

A sua esposa principal foi a rainha Mereret. Conhecem-se quatro filhas e dois filhos, sendo um deles o seu sucessor, o futuro Sesóstris II.

Continuou a política externa do seu antecessor, sendo na sua época que o Egito se envolveu nos assuntos internacionais. O comércio com o Médio Oriente manteve-se activo, como atestam objectos encontrados no templo de Tod oriundos de Creta e da Mesopotâmia ou os objectos encontrados na Ásia com o seu nome e dos membros da família real.

No Sinai prosseguiu a exploração das minas de ouro e turquesa. Conhece-se também expedição uma expedição ao Punt.

A sua pirâmide situa-se em Dachur, a este da Pirâmide Vermelha de Seneferu, encontrando-se em ruínas. Até hoje não se conhecem vestígios do templo de acolhimento ou do templo funerário, duas estruturas comuns nestes complexos. Não se conhecem as razões pelas quais o rei optou por este local para construir o seu túmulo, dado que o seu pai e avô foram sepultados em Lixte.

Precedido por
Sesóstris I
Faraó
XII Dinastia
Sucedido por
Sesóstris II
Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.