Amenomania

estado mental

A amenomania (composto entre o latim amoenus, "alegre"; e o grego μανία, "loucura")[1] é um diagnóstico psiquiátrico obsoleto originalmente designando pacientes com delírios que não o paralisavam, mas poderiam causar-lhes delírios bizarros. Em alguns casos, obsessões religiosas poderiam ser acompanhar a condição, fazendo com que indivíduos acreditassem ter poderes espirituais peculiares, ou mesmo serem Deus, frequentemente caracterizando quadros que poderiam ser diagnosticados pela psiquiatria moderna como esquizofrenia paranoide ou transtorno bipolar.[2][3]

Segundo Benjamin Rush, a amenomania seria uma forma mais elevada de hipocondria, na qual o paciente, ao invés de sentir-se ansioso por doenças inexistentes, negaria qualquer imperfeição em sua saúde. Ademais, ao invés de suas anormalidades mentais fazerem-no melancólico, fá-lo-iam feliz.[4]

Referências

  1. Palmer, Shirley (1845). A Pentaglot Dictionary of the terms employed in anatomy, physiology, pathology, practical medicine, surgery, obstetrics, medical jurisprudence, materia medica, pharmacy medical zoology, botany and chemistry. 1. Londres: Longman and Co. p. 29. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  2. Rush 1835, pp. 135-136.
  3. Noll, Richard (2007) [1992]. The Encyclopedia of Schizophrenia and Other Psychotic Disorders 3 ed. Nova Iorque: Infobase Publishing. pp. 15–16. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  4. Rush 1835, p. 133.

BibliografiaEditar