Abrir menu principal

Wikipédia β

Amigos da Montanha

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde setembro de 2012). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Amigos da Montanha é uma associação sedeada em Barcelinhos, no concelho de Barcelos, que tem como principais objectivos a realização de actividades desportivas e lúdicas e contribuir para a preservação e melhoria do meio ambiente. O maior ênfase é dado às actividades praticadas ao ar livre, sobretudo na montanha[1].

Foi-lhe atribuída pelo Estado português, em 18 de Julho de 2008, a Declaração de Utilidade Pública.

Índice

HistorialEditar

Os "Amigos da Montanha", foram fundados (sem oficialização jurídica) a 6 de Julho de 1994, em Barcelinhos por um grupo de sete amigos com um gosto especial pela Montanha e que ocupavam os seus tempos livres na prática de desporto, na procura da aventura e da fuga à rotina do dia a dia. Os objectivos eram a preservação da natureza e a prática do montanhismo e de actividades ao ar livre. Como símbolo foi adoptado um lobo.

O início foi marcado pela escassez de equipamentos e material para realização das actividades. A partir de 1995 passaram a dispor de um espaço próprio (embora alugado) para sede. Até final de 1998, o grupo não tinha estatuto oficial e a admissão como sócio era bastante condicionada.

Em Janeiro de 1999 o grupo foi finalmente oficializado juridicamente passando a denominar-se legalmente como "Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos". O Presidente da Direcção é desde então o empresário Américo António de Lima Alves.

Após uma reestruturação logística da associação, a entrada de novo sócios tornou-se muito significativa. A Associação realizou então uma forte aposta na Secção de Montanha, com a criação de um conselho técnico, que coordena e administra toda a área de montanha. A frequência de cursos pelos associados tornou-se prática comum e a associação apetrechou-se de diverso material de montanha, de orientação e de escalada. A associação filiou-se na Federação Portuguesa de Campismo e Montanhismo, ficando assim, habilitados para emitir cartas de campista e de montanheiro. A Associação passou ela própria a ministrar cursos de iniciação de Montanhismo.

Entretanto o leque de actividades da secção foi-se alargando e foram abertas gradualmente novas secções: BTT (1999), Canoagem (2002), Pedestrianismo, Orientação (2004), Paintball (2005), Rafting (2007) e foi criada em 2006 uma secção de coordenação de acções de índole ambiental.

No dia 15 de Maio de 2007 a associação ultrapassou um milhar de associados. Ao longo do ano, os associados organizam, promovem, participam e representam a Associação, nas mais diversas actividades de montanha nacionais e internacionais, desde a marcha, a orientação, a escalada, o rapel, o slide, acampamentos invernais, actividades na neve, canoagem e BTT.

SecçõesEditar

Montanha (e Escalada)Editar

A secção de Montanha representa a primeira e a principal secção dos “Amigos da Montanha”. Esta secção divide-se em outras duas subsecções: escalada e Baixa Montanha. Possui cerca de 40 praticantes activos e emite anualmente cerca de 70 Cartas de Montanheiro (curiosamente, número similar de cartas de campista).

O local privilegiado para a realização de actividade é o Parque Nacional da Peneda-Gerês, mas muitas outras áreas são exploradas, quer nacionais quer estrangeiras, sobretudo o país vizinho (Picos de Europa, Serra de Gredos, Somiedo, Pirenéus, etc.) ou os Alpes. No Verão de 2005 o grupo realizou a sua primeira grande expedição, com participação de 12 membros, sob a coordenação do alpinista João Garcia. O local escolhido foi a Cordilheira Branca dos Andes, no Peru.

A 12 de Janeiro de 2007 uma expedição composta por seis membros desta secção atingiu o cume do Aconcágua (6992 metros), nos Andes.

PedestrianismoEditar

Esta secção organiza ou participa em diversas caminhadas ao longo do ano, que decorrem sobretudo no norte de Portugal, e sempre abertas à população em geral.

Pelo facto de os Amigos da Montanha administrarem relativamente ao Caminho de Santiago (português - G.R. 11) o percurso correspondente do concelho de Barcelos, outorga-lhes a responsabilidade da manutenção desse percurso, pelo que todos os anos procedem à limpeza e renovação do Caminho. Esta secção tem vindo ainda, com ajuda de outras secções da associação, a marcar no concelho de Barcelos 9 Percursos Pedestres de Pequena Rota, que brevemente serão inaugurados.

Desde 1999 promove a iniciativa "Caminhar e Conhecer as Freguesias do Concelho de Barcelos" onde para além do prazer de caminhar se pretende promover e preservar os caminhos antigos, históricos e tradicionais, promovendo o meio rural, as aldeias, o património cultural e natural, a fauna, a flora, a cultura e a história, dando a conhecer os locais e as populações por onde passam, valorizando-as.

BTTEditar

Esta secção foi a segunda a ser fundada (em 1999). Tem por principal objectivo a prática de BTT na sua vertente todo o terreno, numa óptica de lazer, mas em consonância com a defesa e preservação do ambiente, da natureza e do património natural e construído. Organiza anualmente, entre diversas actividades, a realização do Caminho de Santiago, entre Barcelos e Santiago de Compostela, assim como o "Trilho dos Moinhos" e a prova "5 Cumes", agora pertencente ao campeonato nacional.

CanoagemEditar

Localizando-se a associação em Barcelinhos, e tendo a favor o contexto geográfico do Rio Cávado, nomeadamente com a proximidade da praia fluvial de Barcelinhos, foi criado no ano 2002 a secção de Canoagem que visa sobretudo a realização de descidas de rios (nomeadamente o Cávado, o Lima, o Mondego ou o Neiva), em caiaques, canoas ou rafting. As actividades estão abertas à população em geral.

Também na vertente da iniciação à canoagem, nos fins-de-semana de Verão, são realizadas actividades de canoagem no Cávado, junto ao areal de Barcelinhos.

RaftingEditar

Secção mais recente criada no ano de 2007.

Meio AmbienteEditar

A nível do ambiente, os Amigos da Montanha participam ou organizam diversas iniciativas como a recuperação do areal do Rio Cávado em Barcelinhos, com a limpeza deste espaço e, depois na sua revitalização e ocupação, como a organização dos Jogos do Rio (que em 2006 teve a sua 6ª realização). Também procedem todos os anos à limpeza e renovação do Caminho de Santiago (secção do concelho de Barcelos).

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Amigos da Montanha». Consultado em 17 de setembro de 2012