Ana Firmino

cantora cabo-verdiana

Ana Firmino (Ilha do Sal, 1953) é uma cantora cabo-verdiana.[1]

Ana Firmino
Nascimento 1953 (69 anos)
Cabo Verde
Cidadania Cabo Verde
Ocupação cantoravoz

Nascida na Ilha do Sal dedicou-se integralmente à música somente a partir dos seus 30 anos. Atua inúmeras vezes em Cabo Verde e na Europa, em particular em Portugal, inclusivamente na televisão.[2]

Colaborou em dois temas do LP "Feiticeira di côr Morena" de Travadinha. Em 1989 passa pelos Encontros Acarte da Gulbenkian e edita o disco "Carta de nha Cretcheu" através da Kolá Records. Emigra para Portugal no início dos anos 1990.

Participou como atriz nos filmes Fintar o Destino, de 1998, e Testamento do Senhor Napumoceno, de 1997. Em 1998 editou o disco Amor É Tão Sabe. Em 2003 foi editado o álbum "Viva Vida".

É sobretudo considerada enquanto intéprete de morna e de outros géneros musicais caboverdianos. Uma das suas canções mais conhecidas é Chico Malandro, produzida por um dos músicos caboverdianos mais bem sucedidos, Tito Paris.[3]

DiscografiaEditar

  • Carta De Nha Cretcheu (Associação De Amizade Portugal - Cabo Verde, 1989)
  • Amor É Tão Sabe (Africana/VC, 1998)
  • Viva Vida (2003)

Referências

  1. «Ana Firmino grava com Sandra de Sá». asemana.publ.cv. Consultado em 18 de agosto de 2010. Arquivado do original em 29 de novembro de 2014 
  2. «Ana Firmino nos EUA, canta na gala da Rádio "Caminho pa Cabo Verde"». asemana.sapo.cv. Consultado em 18 de agosto de 2010. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. «Festival de Portimão: Tito Paris e Ana Firmino vão representar Cabo Verde». expressodasilhas.sapo.cv. Consultado em 18 de agosto de 2010. Arquivado do original em 9 de agosto de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.