Ana Maria Luísa de La Tour de Auvérnia

Nobre Francesa pertencente à casa dos duques soberanos de Bulhão.

Ana Maria Luísa de La Tour de Auvérnia (em francês: Anne Marie Louise de La Tour d'Auvergne; 1 de agosto de 172219 de setembro de 1739) foi uma nobre Francesa pertence à casa dos duques soberanos de Bulhão. Foi Marquesa de Gordes e Condessa de Moncha por direito próprio (Suo jure), bem como Princesa de Soubise, por casamento. Morreu apenas com dezassete anos, em trabalho de parto.

Ana Maria Luísa
de La Tour de Auvérnia
Princesa de Soubise
Reinado 28 de agosto de 1689
a 1 de novembro de 1700
Marido Carlos de Rohan
Descendência Carlota, Princesa de Condé
Casa Casa de La Tour de Auvérnia (por nascimento)
Casa de Rohan (por casamento)
Nome completo Marie Louise Henriette Jeanne de La Tour d'Auvergne
Nascimento 1 de agosto de 1722
  Hotel de Buillon, Paris, França
Morte 19 de setembro de 1739 (17 anos)
  Hôtel de Soubise, Paris, França
Enterro Igreja de La Merci, Paris, França
Pai Emanuel Teodósio de La Tour de Auvérnia, Duque de Bulhão
Mãe Ana Maria Cristiane de Simiane
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Nascida no Hôtel de Bouillon [1] [2] era filha do Duque Soberano de Bulhão Emanuel Teodósio de La Tour de Auvérnia (1668–1730), e da sua terceira mulher, a duquesa Ana Maria Cristiana de Simiane (1710-1722), tendo sido a única filha nascida deste casamento. A sua mãe veio a falecer em 8 de agosto de 1722, sete dias após ter dado à luz Ana Maria.

O pai era filho de Godofredo Maurício de La Tour de Auvérnia, Duque de Bulhão e de Maria Ana Mancini, sobrinha do Cardeal Mazarino, famosa promotora de um dos salon dessa época.

Chamada de Mademoiselle de Bouillon, fora prometida em casamento a Carlos de Rohan quando tinha onze anos [3]. O noivo era sete anos mais velho do que ela, sendo o filho mais velo de Júlio de Rohan, Príncipe de Soubise, e de Ana Júlia de Melun.[4]

Em 1737, Ana Maria Luísa foi apresentada à corte por Maria Sofia de Courcillon[5] (1713–1756), segunda mulher de Hércules Mériadec de Rohan, avô de seu marido. Na cerimónia esteve presente Maria Isabel de Rohan, Duquesa de Tallard, tia-avó de seu marido e Governanta dos Filhos de França.

Por fim, a 29 de dezembro de 1734, teve lugar o casamento.[6] Ela contava apenas doze anos. Deste casamento nasceu uma criança, nascida em Paris em 1737 sendo baptizada com o nome de Carlota de Rohan.

Ana Maria Luísa detinha os título de Marquesa de Gordes e Condessa de Moncha, que provinham da herança materna, a família Simianes (originária da Provença). Estes títulos foram passados à filha quando Ana Maria Luísa veio a falecer.

A morte ocorreu em 1739, no Hôtel de Soubise, em Paris, com apenas dezassete anos durante o parto de um menino a quem foi dado o título de conde de Saint-Pol; o menino faleceu em 1742. O marido voltou a casar mais duas vezes: em segundas núpcias com princesa Ana Teresa de Saboia[7] e, em terceiras núpcias, com Victoria de Hesse-Rotenburgo.

Ana Maria Luísa foi sepultada na igreja de La Merci, em Paris, a 29 de setembro de 1739, igreja que é o traditional mausoléu da linha dos Príncipes de Soubise, da Casa de Rohan[8].

DescendênciaEditar

 
Carlota de Rohan, filha de Ana Maria Luísa.

Do seu casamento com Carlos de Rohan, nasceram duas crianças:

Ligações externasEditar

BibliografíaEditar

  • Charles Godefroi Sophie Jules Marie de ROHAN in: gw.geneanet.org

ReferênciasEditar

  1. Palácio Bulhão
  2. Previamente chamado de Hôtel de la Bazinière tendo sido comprado pelo seu avô Godofredo Maurício de La Tour de Auvérnia, Duque de Bulhão, edifício atualmente incluido na École nationale supérieure des Beaux-Arts de Paris
  3. Duranton, Henri. Journal de la Cour & de Paris. Googlebooks.org. [S.l.: s.n.] Consultado em 25 de março de 2010 
  4. Ambos morreram em 1724 com varíola
  5. d'Albert Luynes, Charles Philippe (1860). Mémoires du duc de Luynes sur la cour de Louis XV (1735-1758) By Charles Philippe d'Albert de Luynes. Googlebooks.org. [S.l.]: Firmin Didot frères, fils et cie. p. 495. Consultado em 21 de abril de 2010. Marie Charlotte Sobieska. 
  6. Levantal, Christophe. Ducs et pairs et duchés-pairies laïques à l'époque moderne : (1519-1790). Googlebooks.org. [S.l.: s.n.] Consultado em 25 de março de 2010 
  7. filha de Vítor Amadeu I, Príncipe de Carignano and Maria Vitória de Saboia (uma filha ilegítima de Vítor Amadeu II da Sardenha
  8. Cocula, Anne-Marie; Pontet, Josette. Itinéraires spirituels, enjeux matériels en Europe. [S.l.: s.n.] Consultado em 21 de abril de 2010 – via Google Books