Abrir menu principal

Ana Maria de Liechtenstein

Ana Maria
Princesa de Liechtenstein
Reinado 17 de dezembro de 17326 de julho de 1745
Antecessor(a) Maria Ana de Kottulinsky
Sucessor(a) Maria Josefa de Harrach-Rohrau
Princesa de Liechtenstein
Reinado 22 de dezembro de 174820 de janeiro de 1753
Predecessor Maria Josefa de Harrach-Rohrau
Sucessor Leopoldina de Sternberg
Condessa de Thun-Hohenstein
Reinado 9 de setembro de 1716 – ´20 de março de 1717
 
Cônjuge João Ernesto de Thun-Hohenstein
José Venceslau de Liechtenstein
Casa Liechtenstein
Nascimento 21 de outubro de 1699
  Viena, Áustria
Morte 20 de janeiro de 1753 (53 anos)
  Viena, Áustria
Enterro Igreja Paulina, Viena, Áustria
Pai Antônio Floriano de Liechtenstein
Mãe Leonor Bárbara de Thun-Hohenstein

Ana Maria Antônia de Liechtenstein (em alemão: Anna Maria Antonie; Viena, 21 de outubro de 1699Viena, 20 de janeiro de 1753)[1][2] foi princesa de Liechtenstein por nascimento e também pelo seu segundo casamento com José Venceslau de Liechtenstein.

FamíliaEditar

Ana Maria foi a quarta filha, décima e penúltima criança nascida do príncipe Antônio Floriano de Liechtenstein e da condessa Leonor Bárbara de Thun-Hohenstein. Os seus avós paternos eram o príncipe Hartmann III de Liechtenstein e a condessa Sidônia Isabel de Salm-Reifferscheidt. Os seus avós maternos eram o conde Miguel Osvaldo de Thun-Hohenstein e Isabel de Lodron.

BiografiaEditar

Seu primeiro casamento ocorreu em 9 de setembro de 1716,[2] quando a noiva tinha 16 anos e o noivo, o conde João Ernesto de Thun-Hohenstein, 22. Ele era filho de Maximiliano de Thun-Hohenstein e de Maria Adelaide de Preysing.

Eles não tiveram filhos, e o conde faleceu no dia 20 de março de 1717.

Em 1718, aos 18 ou 19 anos, Ana Maria casou-se com o príncipe José Venceslau, filho do príncipe Filipe Erasmo do Liechtenstein e da princesa Teresa Cristina de Löwenstein-Wertheim-Rochefort.

O casal teve cinco filhos, que morreram na infância.

A princesa faleceu no dia 20 de janeiro de 1753, em Viena, na Áustria. Foi enterrada na Igreja Paulina, mesmo local de enterro de sua mãe, Leonor Bárbara.

DescendênciaEditar

  • Filipe Antônio de Liechtenstein (1719);
  • Filipe Antônio de Liechtenstein (1720);
  • Filipe Ernesto de Liechtenstein (1722 – 1723);
  • Maria Isabel de Liechtenstein (1724);
  • Maria Alexandra de Liechtenstein (1727).

Referências

  1. «The Peerage». thepeerage.com 
  2. a b «Geneanet». gw.geneanet.org