Abrir menu principal

Wikipédia β

Ana Marques

Ana Isabel Marques (12 de Setembro de 1971) é uma apresentadora de televisão portuguesa, natural da cidade de Setúbal, onde trabalhou na Rádio Azul. É irmã do actor e comediante Manuel Marques.

Ana Marques
Nome completo Ana Isabel Marques
Nascimento 12 de setembro de 1971 (45 anos)
Setúbal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Apresentadora de televisão
Outros prémios
Prémio Arco-íris (2003)

CarreiraEditar

Ana Marques estudou Comunicação social em Lisboa e, ainda durante a sua formação, inscreveu-se num casting para a televisão, tendo sido seleccionada para apresentar o boletim meteorológico na SIC onde alternava com Ana Paula Félix e José Figueiras. Ainda na SIC apresentou depois os programas infanto-juvenis Buereré (1994-1995) e Bravo Bravíssimo (1996). Integrou também a equipa de Mundo VIP (1997-1999) e substituíu Eduarda Maio em O Juíz Decide (1999).

Em 2004 foi convidada a apresentar o programa Sexto Sentido, um talk show do canal SIC Mulher. A esse seguiram-se Elas em Marte e Essência que terminou em 2007.[1]

Apresentou o programa Caras Notícias na SIC Notícias e por vezes substituiu os apresentadores habituais do programa das tardes da SIC.

Atualmente colabora com o programa Queridas Manhãs prestando auxílio às pessoas mais necessitadas, oferecendo eletrodomésticos e alimentação, entre outros.

Tem uma joalharia instalada em Lisboa no "Saldanha Residence"[2].

SIC

  • 1994/1995 - Buereré
  • 1996 - Bravo Bravíssimo
  • 1997/1999 - Mundo VIP
  • 1999 - O Juíz Decide
  • 2000 - Furor (Especial Fim de Ano)
  • 2010 - Capas de Revista
  • 2010/2014 - Boa Tarde (Substitui a Conceição Lino quando esta vai de férias)
  • 2011/2014 - Querida Júlia (Comentadora do 'Jornal Rosa')
  • 2014/ atualidade - Queridas Manhãs (Repórter do programa)

SIC Notícias

  • Caras Notícas

SIC Mulher

  • 2003/2004 - Sexto Sentido
  • 2003/2005 - Elas em Marte
  • 2006/2007 - Essência

SIC Caras

  • 2013/ atualidade - Passadeira Vermelha (Comentadora)

PrémiosEditar

Foi distinguida em 2003, com o Prémio Arco-íris[3], da Associação ILGA Portugal, pelo seu contributo na luta contra a discriminação e homofobia.

Referências