Anacleto Oliveira

padre português

Dom Anacleto Cordeiro Gonçalves de Oliveira (Cortes, Leiria, Portugal, 17 de julho de 1946Almodôvar, 18 de setembro de 2020) foi bispo da Diocese de Viana do Castelo entre 2010 e a data da sua morte 18 de setembro de 2020.

Anacleto Oliveira
Bispo da Igreja Católica
Bispo de Viana do Castelo
Info/Prelado da Igreja Católica
D. Anacleto Oliveira na Romaria da Senhora da Agonia em 2012
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Viana do Castelo
Nomeação 11 de junho de 2010
Entrada solene 15 de agosto de 2010
Predecessor D. José Augusto Martins Fernandes Pedreira
Sucessor D. João Evangelista Pimentel Lavrador
Mandato 2010 - 2020
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 15 de agosto de 1970
Nomeação episcopal 4 de fevereiro de 2005
Ordenação episcopal 24 de abril de 2005
Santuário de Fátima
por Dom Serafim de Sousa Ferreira e Silva
Lema episcopal Servus omnes
Escravo de Todos
Brasão episcopal
Dados pessoais
Nascimento Cortes
17 de julho de 1946
Morte Almodôvar
18 de setembro de 2020 (74 anos)
Nacionalidade português
Habilitação académica - Licenciatura em Teologia Dogmática pela Universidade Gregoriana (1971)
- Licenciatura em Ciências Bíblicas pelo Instituto Bíblico de Roma (1974)
- Doutoramento em Exegese Bíblica na Faculdade de Teologia Católica da Universidade de Westfälischen Wilhelms-Universität de Münster (1987)
Funções exercidas -Bispo-auxiliar de Lisboa (2005-2010)
Títulos anteriores -Bispo Titular de Águas Flávias (2005-2010)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Biografia

editar

Após os estudos no Seminário de Leiria (1957-1969), foi ordenado sacerdote a 15 de agosto de 1970.[1] Frequentou a Pontifícia Universidade Gregoriana e o Pontifício Instituto Bíblico, onde obteve a Licenciatura em Teologia Dogmática e a Licenciatura em Ciências Bíblicas. Após um curto período de docência na diocese, como professor de Sagrada Escritura no Seminário de Leiria, mudou-se para a Alemanha, onde completou os estudos bíblicos, obtendo a licenciatura em Ciências Bíblicas na Universidade de Münster.[1]

Foi nomeado Bispo-auxiliar do Patriarcado de Lisboa a 4 de fevereiro de 2005, escolhendo para seu lema episcopal: "Escravo de Todos".[1] Recebeu as ordens episcopais a 24 de abril desse mesmo ano no Santuário de Fátima como bispo-titular de Diocese de Águas Flávias e teve como ordenante principal D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva, na altura Bispo de Leiria e Fátima, auxiliado por D. Albino Mamede Cleto, Bispo de Coimbra e por D. Manuel Pelino Domingues, Bispo de Santarém.[2] Exerceu como Bispo-auxiliar no Patriarcado de Lisboa até ser nomeado para Bispo da Viana do Castelo, a 11 de Junho de 2010.[1] A entrada solene nesta diocese decorreu a 15 de agosto de 2010.[2]

Ocupou o cargo de presidente na Comissão Episcopal de Liturgia e Espiritualidade.[carece de fontes?]

Morreu em 18 de setembro de 2020, aos 74 anos, vítima de despiste quando conduzia o seu automóvel na A2 perto de Almodôvar.[3]

Referências

  1. a b c d «Rinunce e Nomine» (em italiano). (11 de junho de 2010) 
  2. a b Catholic Hierarchy
  3. «Bispo de Viana do Castelo morre em despiste na A2 em Almodôvar». Público. 18 de setembro de 2020. Consultado em 19 de setembro de 2020 

Ligações externas

editar

Precedido por
Manuel da Rocha Felício
 
Bispo-titular de Águas Flávias

2005 — 2010
Sucedido por
Pio Gonçalo Alves de Sousa
Precedido por
José Augusto Martins Fernandes Pedreira
 
Bispo de Viana do Castelo

2010 — 2020
Sucedido por
 
D. João Evangelista Pimentel Lavrador