Ananias de Siracena

Ananias de Siracena
Representação de Anania numa placa comemorativa armênia
Nascimento 610
Shirak
Morte 685
Etnia armênio
Ocupação Estudioso
Religião Cristianismo

Anania (ou Ananias) de Xiraque/[1]Siracena (em armênio/arménio: Անանիա Շիրակացի; romaniz.: Anania Shirakatsi; 610685) foi matemático, geógrafo e filósofo armênio do século VII. Suas mais famosas obras são um Guia de Geografia (em armênio/arménio: Ashharatsuyts) e uma Cosmografia. Seu Guia de Geografia inclui pormenores sobre o mapeamento da terra dos proto-búlgaros no Monte Imeon, na Ásia Central. Ele também deixou uma autobiografia.

Manuscrito do século XIII (1283) de uma das obras de Anania

HistóriaEditar

Nascido em 610[2] na vila de Ananias, em Siracena, se interessou cedo pela matemática.[3] Segundo sua autobiografia, realizou inúmeras viagens para Constantinopla, Teodosiópolis, Sinope,[4] etc. Segundo ele, quando passou por Trebizonda tornou-se aluno de certo Tíquico, famoso na época, que lhe ensinou por oito anos. Em 651, retornou para seu país e criou uma escola.[3] Era um cristão devoto[5] e morreu em 685.[2]

Sua obra mais famoso é sua Geografia, que realizou corte inovador da Armênia em 15 províncias (Airarate, Armênia Superior, Arcaque, Arzanena, Caspiana, Corduena, Gogarena, Moxoena, Persarmênia, Siunique, Sofena, Taique, Turuberânia, Uti e Vaspuracânia) a partir de diferentes períodos de sua história.[6] A autoria de Geografia foi por vezes atribuída a Moisés de Corene;[7] Também é o autor de um manual aritmético,[8] um tratado sobre pesos e medidas, uma geometria astronômica e uma Crônica comissionada pelo católico Anastácio I de Acori[9] na qual melhorou o calendário armênio.[5]

Dentre as demais obras a mais notável é sua Cosmologia na qual anunciou, oito séculos antes de Galileu e Copérnico, que a Terra é esférica e gira em torno do Sol. Em uma obra em 48 capítulos, descreve um mundo centrado no Sol, a Terra com sua geometria e sua atmosfera, a Lua como naturalmente sombria, e que sua luminosidade provém do reflexo do Sol. Ele acreditava firmemente que a Via Láctea é uma densa massa de estrelas com pouca iluminação, o que é mais próximo da realidade.[carece de fontes?]

MedalhaEditar

Entre as medalhas da República da Armênia figura a medalha Anania Shirakatsi, que é concedida a autores de contribuições notáveis em economia, arquitetura, ciência, tecnologia e engenharia.[10]

Referências

  1. Ashjian 1993, p. 125.
  2. a b Dédéyan 2007, p. 217.
  3. a b Hacikyan 2002, p. 56.
  4. Hacikyan 2002, p. 59.
  5. a b Hacikyan 2002, p. 58.
  6. Dédéyan 2007, p. 43.
  7. Vernay-Nouri 2007, p. 54.
  8. Hacikyan 2002, p. 57.
  9. Grousset 1947, p. 305.
  10. «The Medal of "Anania Shirakatsi"» (em inglês). Consultado em 19 de dezembro de 2013 

BibliografiaEditar

  • Ashjian, Mesrob (1993). St. Nerses of Lambron: Champion of the Church Universal : His Synodal Discourse, with English Translation and Annotations. [S.l.]: Armenian Prelacy 

Ligações externasEditar