Anders Sandøe Ørsted

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o político. Para o botânico, veja Anders Sandoe Oersted.

Anders Sandøe Ørsted (Rudkøbing, 21 de dezembro de 1778Copenhague, 1 de maio de 1860),[1] foi um político e jurista dinamarquês. Ocupou o cargo de primeiro-ministro da Dinamarca. Ele era irmão do famoso químico e físico Hans Christian Ørsted (1777-1851), e tio do botânico Anders Sandøe Ørsted (1816-1872).

Anders Sandøe Ørsted
Primeiro-Ministro da Dinamarca
Período 21 de abril de 1853
a 12 de dezembro de 1854
Monarca Frederico VII
Antecessor(a) Christian Albrecht Bluhme
Sucessor(a) Peter Georg Bang
Ministro da Cultura
Período 21 de abril de 1853
a 12 de dezembro de 1854
Primeiro-ministro Ele mesmo
Antecessor(a) Carl Frederik Simony
Sucessor(a) Carl Christian Hall
Ministro do Interior
Período 21 de abril de 1853
a 29 de abril de 1854
Primeiro-ministro Ele mesmo
Antecessor(a) Peter Georg Bang
Sucessor(a) Frederik von Tillisch
Dados pessoais
Nascimento 21 de dezembro de 1778
Rudkøbing, Tranekær,
Dinamarca
Morte 1 de maio de 1860 (81 anos)
Copenhague, Dinamarca
Esposa Vilhelmine Marie Rogert
Partido Direita
Profissão Advogado

BiografiaEditar

Ele estudou filosofia e direito na Universidade de Copenhagen e foi admitido na ordem dos advogados em 1799. Ele se tornou um jurista notável. Um dos primeiros casos supervisionados por ele foi o de Hans Jonatan, um escravo fugitivo, que foi (pelo menos visto retrospectivamente) um importante caso de teste na lei dinamarquesa sobre escravidão; Anders condenou Hans a ser devolvido às Índias Ocidentais, onde havia sido comprado (Hof-og Stadsret: Generalmajorinde Henriette de Schimmelmann contra mulatten Hans Jonathan 1802).[2]

Relativamente cedo, esteve vinculado à administração nacional e, de 1825 a 1848, foi “ generalprokurør ” (conselheiro jurídico do governo). Ele redigiu a constituição que foi concedida em 1831. Ele foi ministro do gabinete de 1842 a 1848, e de outubro de 1853 a dezembro de 1854 foi primeiro-ministro. Ele foi forçado a renunciar ao cargo de primeiro-ministro por seu conservadorismo impopular, um distinto afastamento de sua política anterior. Em 1855, ele foi acusado de violar a constituição, mas foi absolvido e retirado para a vida privada.

AnáliseEditar

Ele é considerado um dos juristas mais importantes da história jurídica dinamarquesa do século XIX. Ele foi um pioneiro em conectar jurisprudência e prática e, tanto como juiz quanto como autor, trabalhou com sucesso para tornar a prática o fundamento da legislação.

Sua carreira política foi de paradoxos. Como conselheiro real da monarquia absolutista, ele era bastante liberal e tolerante e, portanto, muitas vezes impopular com os elementos mais conservadores. À medida que a oposição ficava mais forte, no entanto, ele se tornou mais conservador e, como primeiro-ministro, foi considerado um reacionário de sangue puro. Sua tentativa de criar uma constituição muito conservadora levou à cooperação entre o rei e os liberais que o forçou a renunciar.

Obras literáriasEditar

Ao longo de sua carreira, Ørsted foi um escritor prolífico. Entre outras coisas, ele escreveu sobre a filosofia kantiana e hegeliana, sobre as leis dinamarquesas e norueguesas, sobre a política escandinava (1857) e deixou uma autobiografia (1856). Ele também foi o editor de vários periódicos, mais notáveis Juridisk Arkiv (1804-1812), Nyt Juridisk Arkiv (1812-1830) e Juridisk Tidsskrift (1820-1840), bem como a publicação periódica oficial do governo Collegial-Tidende (1815- 34 coeditado com Peter Johan Monrad e exclusivamente por Ørsted 1834–1848).

FamíliaEditar

Ele era irmão do famoso físico Hans Christian Ørsted (1777-1851) e tio do botânico Anders Sandøe Ørsted (1816-1872). Ele era casado com Sophie Ørsted nascida Oehlenschläger (1782-1818) e era cunhado de Adam Oehlenschläger.[3][4][5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «A.S. Ørsted | lex.dk». Den Store Danske (em dinamarquês). Consultado em 2 de maio de 2021 
  2. Kristín Loftsdóttir e Gísli Pálsson, 'Black on White: Danish Colonialism, Iceland and the Caribbean', em Scandinavian Colonialism and the Rise of Modernity: Small Time Agents in a Global Arena , ed. por Magdalena Naum e Jonas M. Nordin, Contributions To Global Historical Archaeology Volume, 37 (New York: Springer, 2013), pp. 37-52 (p. 45). doi : 10.1007 / 978-1-4614-6202-6_3
  3. «Ørsted, Hans Christian 1777-1851». Dansk biografisk Lexikon. Consultado em 1 de agosto de 2020 
  4. «Ørsted, Sophie Wilhelmine Bertha». Dansk Kvindebiografisk Leksikon. Consultado em 1 de agosto de 2020 
  5. «Adam Oehlenschläger». Den Store Danske. Consultado em 1 de agosto de 2020 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Anders Sandøe Ørsted
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Christian Albrecht Bluhme
Primeiro-ministro da Dinamarca
21 de Abril de 1853 - 12 de Dezembro de 1854
Sucedido por
Peter Georg Bang