Abrir menu principal
André Brun
Nome completo André Francisco Brun
Nascimento 9 de maio de 1881
Lisboa, Portugal
Morte 22 de dezembro de 1926 (45 anos)
Nacionalidade Portugal Português
Cônjuge Alice Ogando
Ocupação Escritor e humorista
Magnum opus A Maluquinha de Arroios

André Francisco Brun (Lisboa, 9 de Maio de 1881 - 22 de Dezembro de 1926) foi um humorista e escritor português de ascendência francesa.

BiografiaEditar

André Brun seguiu a carreira militar alcançando a patente de major por distinção após a Primeira Guerra Mundial. Foi ainda agraciado com a Medalha da Cruz de Guerra. Foi um dos sócios fundadores da Sociedade Portuguesa de Autores, em 22 de Maio de 1925.

A sua obra literária reparte-se entre o teatro e a crónica, centralizando-se nos aspectos comezinhos da pequena burguesia da vida lisboeta, demonstrando reconhecido sentido de humor. Foi autor de um grande número de peças teatrais, especialmente comédias e números de teatro de revista. Uma das suas obras mais conhecidas, A Vizinha do Lado, foi adaptada ao cinema por António Lopes Ribeiro que também realizou esta película de 1945. O mesmo aconteceu com a obra A Maluquinha de Arroios, adaptada ao cinema por Alice Ogando para o filme homónimo realizado por Henrique Campos em 1970. Outras adaptações desta obra para a televisão foram efectuadas em 1977 e 1997.

Tem colaboração em diversas publicações periódicas, nomeadamente nas revistas O Palco [1] (1912), Atlântida (1915-1920), Contemporânea(1915-1920), O Domingo Ilustrado[2] (1925-1927), Miau!,[3] Portugal na guerra [4] (1917-1918) e A Sátira [5](1911).

Algumas Obras publicadasEditar

Contos e CrónicasEditar

  • Sem Pés nem Cabeça
  • Os Meus Domingos
  • 1913 - Sumário de Várias Crónicas
  • 1918 - A Malta das Trincheiras - Migalhas da Grande Guerra
  • 1927 - A Sogra do Barba Azul

LivrosEditar

TeatroEditar

Referências

  1. Helena Roldão (28 de agosto de 2013). «Ficha histórica: O palco: revista teatral (1912)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 9 de Janeiro de 2013 
  2. Rita Correia (10 de Novembro de 2007). «Ficha histórica: O Domingo Ilustrado (1925-1927)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 3 de Outubro de 2014 
  3. Rita Correia (24 de Novembro de 2010). «Ficha histórica: Miau! (1916)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 1 de Outubro de 2014 
  4. Álvaro de Matos (4 de Agosto de 2014). «Portugal na guerra : revista quinzenal illustrada» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 26 de março de 2015 
  5. Rita Correia (7 de fevereiro de 2011). «Ficha histórica:A Sátira. Revista humorística de caricaturas (1911)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 16 de Janeiro de 2015 

Ligações externasEditar