André Cluytens

André Cluytens (Antuérpia, 26 de março de 1905Neuilly-sur-Seine, 3 de junho de 1967) foi um maestro belga naturalizado francês.[1][2]

André Cluytens
Nascimento 26 de março de 1905
Antuérpia, Bélgica
Morte 3 de junho de 1967 (62 anos)
Neuilly-sur-Seine, França
Nacionalidade Belga
Ocupação maestro

CarreiraEditar

Ele nasceu em uma família musical. Aos dezenove anos ele se formou no Conservatório Real Flamengo com o primeiro lugar em piano, harmonia, contraponto e fuga. Seu pai, Alphonse, foi maestro da Ópera de Antuérpia (o Teatro Real). Acabou sucedendo seu pai na ópera, estreando em 1927 com Les Pêcheurs de Perles. Em 1932 ele tornou-se maestro do Théâtre du Capitole de Toulouse. Em 1935 ele fez sua estréia na Ópera Nacional de Lyon, onde se tornou diretor musical em 1942. Em 1947 ele tornou-se o diretor musical da Ópera-Comica, onde conduziu quarenta trabalhos entre 1947 - 1953.

Ele se tornou cidadão francês em 1948. Em 1946 ele se tornou o maestro principal da Orquestra do Conservatório de Paris, onde ficou até 1967.[3] Em 1955 ele conduziu Tannhäuser de Wagner no Festival de Bayreuth e nesse mesmo ano dirigiu a Filarmônica de Berlim.

Referências

  1. «André Cluytens, chef d'orchestre (1/5)». France Musique (em francês). Consultado em 27 de julho de 2019 
  2. Baeck, Erik (2009). André Cluytens: itinéraire d'un chef d'orchestre (em francês). [S.l.]: Editions Mardaga. p. 16. ISBN 9782804700119 
  3. «Orchestre de Paris | History, Conductors, & Facts». Encyclopædia Britannica (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2019 
  Este artigo sobre um maestro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.