Abrir menu principal
André Petry
Nascimento 13 de novembro de 1961
Arroio Grande, Rio Grande do Sul
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Jornalista

André Petry (Arroio Grande, 1961) é um jornalista brasileiro.

BiografiaEditar

Petry formou-se em jornalismo em 1984 na Universidade Católica de Pelotas, tendo estudado Filosofia brevemente. Trabalhou para o Diário Popular em Pelotas e mais tarde para o Correio Braziliense, em Brasília, cobrindo questões externas desde a política Perestroika de Mikhail Gorbachev à guerra entre Iraque e Irã.

De 1991 a 1996, trabalhou em São Paulo para a revista Veja como editor político, em que cobriu os desdobramentos da crise que levou à renúncia do presidente Fernando Collor.

De 1996 a 2007, foi chefe da redação de Brasília e escreveu uma coluna semanal durante quatro anos.[1] Foi também editor especial e correspondente internacional da Veja em Nova York e, mais recentemente, ocupava o cargo de editor especial da revista, da qual, em 2016, tornou-se diretor de redação, substituindo Eurípides Alcântara.[2][3]

Petry é conhecido como crítico feroz do que considera intromissão das igrejas em temas pertinentes ao Estado, tais como aborto e pesquisas com células-tronco, e sua chegada ao comando da revista foi seguida por uma mudança editorial considerada como "progressista". Polemistas como Rodrigo Constantino e Joice Hasselmann foram desligados veículo, ao mesmo tempo em que temas como feminismo, desarmamento, maioridade penal, aquecimento global, descriminalização de drogas, entre outros, passaram a ser pautados. A mudança gerou protestos por parte dos leitores mais conservadores e identificados com a direita política.[4][5][4]

Referências

  1. «André Petry». Office of Public Affairs (em inglês). Yale University. 3 de abril de 2012. Consultado em 16 de abril de 2012. Arquivado do original em 18 de dezembro de 2015 
  2. Grupo Abril anuncia novo presidente executivo e mudanças editoriais. Arquivado em 12 de junho de 2018, no Wayback Machine.São Paulo, 25 de fevereiro de 2016.
  3. «André Petry vira diretor de Redação da revista 'Veja'». Folha de S.Paulo. Uol. 25 de fevereiro de 2016. Consultado em 3 de março de 2017 
  4. a b A guinada progressista da revista Veja. Por Johnny Bernardo. Gospelamais, 9 de Fevereiro de 2017.
  5. Marcelo Moura Coelho (25 de março de 2005). «Obtusidade anticlerical». Mídia sem Máscara. Consultado em 16 de fevereiro de 2008 
  Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.