Abrir menu principal
Andranik Margaryan
Primeiro ministro de  Armênia
Período 12 de maio de 2000 - 25 de março de 2007
Antecessor Aram Sargsyan
Sucessor Serj Sargsyan
Dados pessoais
Nascimento 12 de junho de 1951
Erevan, Armênia
Morte 25 de março de 2007
Erevan, Armênia
Partido Partido Republicano da Armênia
Profissão engenheiro, pesquisador e político

Andranik Margaryan (Erevan, 12 de Junho de 1951 — Erevan, 25 de Março de 2007) foi um político da Arménia que serviu como primeiro-ministro daquele país desde 12 de Maio de 2000, quando foi designado pelo presidente, até à data da sua morte.

Era membro do Partido Republicano da Arménia. Sucedeu aos irmãos Sarkisyan; Vazgen Sargsyan, assassinado durante o ataque ao "Parlamento da Arménia"" em 27 de Outubro de 1999, e Aram Sargsyan, o qual o presidente nomeou uma semana depois mas que seria demitido no dia 2 de Maio de 2000.

Índice

Arménia soviéticaEditar

Estudou cibernética e graduou-se como engenharia da computação. Entrou para a política da Arménia no final da década de 1970 quando se juntou a um partido político ilegal, o "Partido de Unidade Nacional", que fazia campanha pela secessão da Arménia em relação à URSS. Serviu nesse partido desde 1973. Margaryan era um crítico desde há muito tempo do regime totalitarista da União Soviética. Ele idealizava uma Arménia independente e democrática. A polícia prendeu-o em 1974 e um tribunal sentenciou-o em dois anos num "campo de trabalho" Soviético por proliferação de ideias e actividades anti-patrióticas

Independência arméniaEditar

Em 1992, depois da independência da Arménia, Margaryan tornou-se um membro filiado no Partido Republicano da Arménia (HHK), o primeiro partido registado na Terceira República da Arménia. Ele influenciou a plataforma partidária com a ideologia que expressava como membro do Partido de Unidade Nacional. Serviu como presidente do Partido Republicano desde 1993 até à sua morte. Também foi membro da união "Yerkrapah" Volunteer desde 1996 e serviu na equipa da YVU.

Em 2000, foi nomeado primeiro-ministro da Arménia depois de o atentado de 1999 ter levado ao assassinato de Vazgen Sargsyan. O irmão de Vazgen, Aram Sargsyan, que o presidente apontara para primeiro-ministro uma semana depois, foi demitido no dia 2 de Maio de 2000 levando a que Andranik Markaryan fosse nomeado como o 14º primeiro-ministro da Arménia. Ele planeara resignar depois das eleições de 12 de Maio de 2007 na Arménia.

Problemas cardíacos e morteEditar

Andranik Margaryan morreu aos 55 anos de idade, devido a um ataque cardíaco no dia 25 de Março de 2007, depois de cerca de 7 anos no cargo, sendo o segundo primeiro-ministro da Arménia a morrer no posto e o primeiro não relacionado com um assassínio. O líder das ambulâncias municipais de Erevan disse que o primeiro-ministro estava incosnciente e que o seu coração parara de bater no momento em que duas equipas de ambulâncias chegavam ao seu apartamento no início da tarde

Margaryan tinha uma história de sérios problemas cardíacos e já se submetera a duas cirurgias ao coração, a primeira na Arménia em 1999 e a segunda na França. Ele visitava frequentemente médicos franceses e russos para realizar exames clínicos.

Andranik Margaryan deixa esposa, duas filhas, um filho e cinco netos.

Ligações externasEditar