Abrir menu principal
Angelo Frondoni
Nascimento 26 de fevereiro de 1809
Zibello
Morte 4 de junho de 1891 (82 anos)
Lisboa
Cidadania Reino de Itália
Ocupação compositor, poeta, crítico de música

Angelo Frondoni (Parma, Itália, 1812Lisboa, 4 de junho de 1891) foi um músico, maestro, compositor, poeta e crítico de arte, de origem italiana que fez carreira em Portugal.

VidaEditar

As sua primeiras actuações foram no Real Teatro de São Carlos, contratado pelo 1.º Conde de Farrobo. O seu sucesso veio de operetas e revistas populares.

Compôs o Hino do Minho, em 1846, uma música patriótica que teve larga divulgação e que chegou a ser aceite, pela generalidade da população portuguesa, nos últimos tempos da Monarquia, quase como hino nacional. Mas, como foi escrita com entusiasmo para dar voz às lutas civis da Maria da Fonte iniciadas no Minho, como era contra o cartismo e como se tornou muito popular, o governo do conde de Tomar proibiu que se cantasse e tocasse. Esta música, também conhecida por Hino da Maria da Fonte, causou-lhe muitos dissabores, a ponto de se ver obrigado a esconder-se para não ser preso, e D. Maria II, apesar de sempre solicita em honrar os artistas distintos, nunca o recebeu no Paço Real.

Foi pai de Madalena Frondoni Lacombe.

Referências

Ligações externasEditar