Anglicização

Anglicização linguística (ou anglicização, ocasionalmente anglificação, anglificar, ou inglesar) é a prática de modificar palavras estrangeiras, nomes e frases, a fim de torná-los mais fácil de soletrar, pronunciar ou compreender no Inglês.[1][2] O termo geral refere-se à alteração de termos estrangeiros, num grau mais drástico do que o implícito em, por exemplo, romanização. Um exemplo é a palavra "dandelion", modificada a partir do dent-de-lion francês ("dente-de-leão", uma referência às folhas recortadas da planta). O termo também pode referir-se à adaptação fonológica sem alteração ortográfica: o esparguete, por exemplo, é aceite em inglês com a ortografia italiana, mas anglicizado foneticamente.

Nomes de locais modificadosEditar

Nomes de lugares estrangeiros (à semelhança do português) são com frequência anglicizados em inglês. Exemplos incluem a cidade dinamarquesa København (Copenhagen), a cidade russa Москва Moskva (Moscow), a cidade sueca Göteborg (Gothenburg), a cidade holandesa Den Haag (The Hague), a cidade cubana La Habana (Havana), a cidade egípcia de القاهرة Al-Qāhira (Cairo) e a cidade italiana de Firenze (Florence).

Nomes de imigrantesEditar

Durante os grandes afluxos de imigrantes da Europa para os Estados Unidos e Reino Unido durante os séculos XIX e XX, os nomes de muitos imigrantes nunca foram alterados pelos funcionários da imigração (como demonstrado em O Poderoso Chefão Parte II ) [3] mas apenas por escolha pessoal.

A maioria dos nomes irlandeses foram anglicizados. Um exemplo são os sobrenomes de muitas famílias irlandesas - por exemplo, Mac Artáin agora McCartan e Mac Cartaigh, evoluiu para se tornar o McCarthy. Briain tornou-se O'Brien, Rothláin tornou-se Rowland, Néill O'Neill, Mac Cana em McCann e alguns sobrenomes foram encurtados, como Gallchobhair para apenas Gallagher. Da mesma forma, nomes escoceses nativos foram alterados, como Somhairle para Sorley, Mac Gill-Eain para MacLean e Mac Aoidh para MacKay. Muitos nomes galeses também foram alterados, como "ap Hywell" para Powell ou "ap Siôn" para Jones. Nomes portugueses como "Pereira" também alguns foram alterados para Perry, "Ferreira(o)" para Smith, "Carvalho" para Oak, ou "João" tornou-se John, etc.

EtnónimosEditar

Como nos nomes de lugares e nomes pessoais, nalguns casos as designações étnicas podem ser anglicizadas com base num termo de uma lingua que não seja o do grupo descrito. Por exemplo, "Germany" vem da designação latina Germania, não do nome local Deutschland.

Vêr tambémEditar

Referências

  1. English in Wales: diversity, conflict, and change - Page 19 Nikolas pCoupland, Alan Richard Thomas - 1990 "'Anglicisation' is one of those myriad terms in general use which everyone understands and hardly anyone defines. It concerns the process by which non-English people become assimilated or bound into an ..."
  2. The British World: Diaspora, Culture, and Identity - Page 89 Carl Bridge, Kent Fedorowich, Carl Bridge Kent Fedorowich - 2003 "Beyond gaps in our information about who or what was affected by anglicisation is the matter of understanding the process more fully in terms of agency, periodisation, and extent and limitations."
  3. Messenger, Chris (2002). The Godfather and American Culture: How the Corleones Became "Our Gang". State University of New York Press. [S.l.: s.n.] ISBN 9780791453582