Anier García

atleta cubano

Anier Octavio García Ortiz (Santiago de Cuba, 9 de março de 1976) é um antigo atleta cubano que foi campeão olímpico na prova de 110 metros com barreiras dos Jogos de Sydney 2000.

Anier García
campeão olímpico
Atletismo
Nome completo Anier Octavio García Ortiz
Modalidade 110 m barreiras
Nascimento 9 de março de 1976 (46 anos)
(Santiago de Cuba, Cuba
Nacionalidade Cuba cubana
Compleição Peso: 79 kg • Altura: 1.89 m
Período em atividade 1994 - 2008
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Sydney 2000 110 m barreiras
Bronze Atenas 2004 110 m barreiras
Campeonatos Mundiais
Prata Sevilha 1999 110 m barreiras
Prata Edmonton 2001 110 m barreiras
Campeonatos Mundiais em Pista Coberta
Ouro Paris 1997 60 m barreiras
Prata Lisboa 2001 60 m barreiras
Prata Birmingham 2003 60 m barreiras
Taça do Mundo
Ouro Madrid 2002 110 m barreiras
Bronze Joanesburgo 1998 110 m barreiras
Jogos Pan-Americanos
Ouro Winnipeg 1999 110 m barreiras
Campeonatos Ibero-Americanos
Ouro Medellín 1996 110 m barreiras

CarreiraEditar

Cedo demonstrou as suas potencialidades, quando ganhou os Campeonatos Pan-Americanos de Juniores em 1995. No ano seguinte, participou nas sua primeiras Olimpíadas, em Atlanta, mas foi eliminado nos quartos-de-final.

Em 1997, conseguiu o seu primeiro título internacional como sénior, ao vencer os 60 m barreiras nos Campeonatos Mundiais de Pista Coberta realizados em Paris. Porém, nessa mesma temporada, apresentou-se nos Campeonatos Mundiais de Atenas com uma lesão numa perna o que o impediu de e apresentar na partida para a semi-final para a qual se tinha previamente qualificado. No ano de 1999, venceu os Jogos Pan-Americanos, mas foi apenas segundo nos Mundiais de Sevilha atrás de Colin Jackson.

O ponto mais alto da sua carreira chegou no ano 2000, culminando em setembro com a realização dos Jogos Olímpicos de Sydney. Depois de vencer todas as corridas que o conduziram à final (respetivas séries de eliminatórias, quartos-de-final e semi-finais), García tinha pela frente a tarefa de derrotar os outros grandes favoritos: os norte-americanos Terrence Trammell, Mark Crear e Allen Johnson e o inglês Colin Jackson. Fazendo uma corrida perfeita, chegou à meta em primeiro lugar com a considerável vantagem de 0.16 s sobre o segundo (Trammell) e com um novo recorde cubano de 13.00 s[1]. Com esta vitória, tornava-se o segundo atleta cubano a ser campeão olímpico, vinte e quatro anos depois de Alberto Juantorena.

Em 2001 repetiu a medalha de prata nos Campeonatos Mundiais de Edmonton e levou também a prta nos Campeonatos Mundiais de Pista Coberta de Lisboa 2001 e de Birmingham 2003. Depois de um período de lesões em 2003-2004, ainda conseguiu obter a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2004.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Resultados dos 110 m barreiras masculinos nos J. O. de 2000, página visitada em 25 de julho de 2001.

Ligações externasEditar