Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura o navegador homónimo do século XV, veja Antão Gonçalves.

Antão Gonçalves foi um navegador português do século XVI, sendo um dos primeiros europeus a descobrir a Ilha de Madagáscar.

BiografiaEditar

Cavaleiro da Casa de El-Rei D. Manuel I de Portugal, 2.º Alcaide Mor do Castelo de Sesimbra, na Freguesia do Castelo, em Sesimbra, da Ordem de Santiago, na sua família (que lhe deve ter sido dada em dote), o qual foi à Índia, em 1505, por Capitão da nau São Cristóvão, e ao regressar ao Reino, com Fernão Soares, descobriu, a 1 de Fevereiro de 1506, a Ilha de Madagáscar, que chamavam de São Lourenço. Foram os primeiros navegantes que contornaram a ilha pelo lado de fora, demorando-se aí 17 dias e, a atestar a sua passagem, ficou a um cabo o nome de Antão Gil (modificação de Glz, forma abreviada de Gonçalves, como então se escrevia).[1]

Em 1513 ainda Antão Gonçalves vivia e era casado com Mécia Mendes, filha de Lopo Mendes do Rio. De ambos foi filho Francisco Gonçalves.[1]

Referências

  1. a b "Livro de Oiro da Nobreza", Domingos de Araújo Afonso e Rui Dique Travassos Valdez, J.A. Telles da Sylva, 2.ª Edição, Lisboa, 1988, Volume Terceiro, p. 18
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.