António França

António dos Santos França, mais conhecido pelo seu nome de guerra França Ndalu, é um ex-futebolista, militar, diplomata e político angolano. Atualmente é deputado da Assembleia Nacional pelo MPLA.

António França
Nascimento 9 de abril de 1938
Mupa
Cidadania Angola
Ocupação futebolista, diplomata, político, soldado

BiografiaEditar

Nasceu na vila-comuna de Mupa, município de Cuvelai, em áreas do então distrito da Huíla (terras que atualmente fazem parte da província Cunene), em 9 de abril de 1938.

Tornou-se futebolista profissional, atuando como meio-campo nas equipas Sporting Clube de Portugal e Associação Académica de Coimbra.

Após a sua breve carreira desportiva, completou a licenciatura em ciências agrárias em Portugal, regressando, em seguida, a Angola, onde se tornou um fervoroso ativista anticolonial.

Ingressou na ala militar do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), as Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA), tomando, a partir de então, o nome de guerra "França Ndalu".

Em 1977 passou a ser membro do Politburo e do Comitê Central do MPLA. Além disso, foi Secretário do Comité Central da Agricultura, Pecuária, Pesca, Cultura e Desporto e, em 1978, comandante do regimento da guarda presidencial do presidente Agostinho Neto; após a morte de Neto, permaneceu no cargo, mas tendo como chefia José Eduardo dos Santos. Em 1980 tornou-se comandante da Força Aérea Popular de Angola.

Em 1982, França Ndalu é promovido a general das FAPLA, tornando-se Chefe do Estado-Maior[1] e Vice-Ministro da Defesa. Em 1988 tornou-se presidente da Frente Sul (Frente Sul) da guerra civil e, em 1990, chefe da Comissão da Junta Político-Militar. Chegou a ser considerado o número dois do regime na década de 1980, sendo conhecido em Angola como "o general dos generais".[2]

Ndalu mais tarde exerceu os cargos de Ministro da Defesa, primeiro embaixador angolano nos Estados Unidos em 1995, e membro do Conselho de Administração da De Beers Angola, de outubro de 2005 a março de 2010.[3]

Na eleição de 31 de dezembro de 2012 foi eleito para a lista nacional do MPLA pela primeira vez, tornando-se deputado da Assembleia Nacional. Após sua reeleição, em 23 de agosto de 2017, passou a integrar a 2ª Comissão Parlamentar, ou Comissão de Defesa, Segurança, Ordem Interna, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, que é responsável pela defesa, segurança, ordem interna, e antigos combatentes e veteranos de guerra.

Referências

  1. Fauvet, Paul; Mosse, Marcelo. Carlos Cardoso: Telling the Truth in Mozambique 2003 ed. Cape Town: Double Storey Books. pp. 194–195. ISBN 978-1919930312 
  2. António França “Ndalu” , o general dos generais, club-K, 6 de abril de 2010
  3. Polack, The Last Hot Battle of the Cold War: South Africa vs. Cuba in the Angolan Civil War, Casemate Publishers, 2013, 201.
  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês cujo título é «António França».
  Este artigo sobre Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.