António Lourenço Farinha

António Lourenço Farinha (Sertã, Várzea dos Cavaleiros, Mosteiro de São Tiago, 15 de Abril de 1883 - Lisboa, Anjos, depois de 15 de Abril de 1985), foi um padre e missionário português.[1][2]

BiografiaEditar

Estudou no Real Colégio das Missões, de Cernache do Bonjardim. No fim do curso, seguiu, na qualidade de Missionário do Real Padroado, para a antiga colónia de Moçambique, onde esteve e trabalhou de 1907 a 1918, e onde se dedicou à evangelização e à alfabetização. Estudou conscienciosamente o Landim, e ali compôs e publicou uma Gramática desta língua, assim como, também, alguns livros de Catecismo, entre os quais um Catecismo Chironga-Português.[3]

Quanto esteve em Moçambique, de 1907 a 1919, foi Coadjutor da Missão de Matutuíne, no Rio Maputo, Pároco de São Miguel de Manhiça, e da de Moçambique, Superior da Missão de Manhiça, da qual foi fundador, e Secretário da Prelazia.[4]

No regressou a Portugal, foi convidado e colocado, em 1919, pelo Ministro e no Ministério das Colónias, depois Ministério do Ultramar, como 3.º Oficial, encarregado, na sua Repartição de Justiça e Cultos, mais tarde de Justiça, Instrução e Missões, do expediente relativo a Missionários, e a desempenhar as funções de Chefe, as quais desempenhou durante vários anos.[5]

Colaborou em revistas de Missões, mormente no "Missionário Católico", e, também, com algumas outras revistas e jornais, como a "Revista Colonial", os "Anais da Propagação da Fé", o "Boletim da Sociedade de Geografia de Lisboa", "Novidades" (Suplemento Letras e Artes), "Lúmen", "Volumus", de Cucujães, e "Das Artes e História da Madeira", do Funchal,[6] e publicou várias obras, entre as quais a que segue. Trabalho muito notável é a monografia da sua própria terra: A Sertã e o seu Concelho, editada em 1930. Esta obra relata aspectos da História, Cultura, Etnografia e Lendas deste Concelho. Coligiu apontamentos e documentou-se pacientemente, nos arquivos públicos, para escrever a História das Missões Portuguesas, publicada em 1942, em dois volumes, pela Agência Geral das Colónias com o título, o 1.º Volume, A Expansão da Fé na África e no Brasil: Subsídios para a História Colonial, o 2.º Volume, A Expansão da Fé no Extremo Oriente: Subsídios para a História Colonial (1942).[5]

Publicou: [4]

  • Pequeno Catecismo de Doutrina Cristã, em Português e Ronga, 1921[4]
  • Notícia Histórica do Bairro das Olarias, Lisboa, 1932[4]
  • D. Afonso I, Rei do Congo, 1941,[4] republicado em Lisboa, Agência Geral do Ultramar, 1969
  • A Expansão da Fé no Extremo Oriente, 1946[7]
  • Trinta e Sete Anos nas Missões da China (Vida do Padre Gabriel de Magalhães), 1946[6]
  • S. Francisco Xavier, 1950[6]
  • Vultos Missionários da Índia Quinhentista, 1955[6]

Escreveu, ainda, uma obra sobre o Padre Américo.

Aposentou-se a 5 de Agosto de 1953.

Vivia em Lisboa.

A Escola Básica do 2.º e do 3.º Ciclos e Secundária Padre António Lourenço Farinha, na Sertã, é assim denominada em sua homenagem.

Referências

  1. «Biblioteca Municipal da Sertã». Consultado em 13 de novembro de 2014. Arquivado do original em 29 de novembro de 2014 
  2. Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 10. 939 
  3. Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 10. 939-40 
  4. a b c d e Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 39 Apêndice. 579 
  5. a b Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 10. 940 
  6. a b c d Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 39 Apêndice. 580 
  7. Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 39 Apêndice. 579-80 

Ligações externasEditar