António Ribeiro dos Reis

futebolista português

António Ribeiro dos Reis ComAGCM (1896 - 1961) foi um militar, jogador de futebol, dirigente e jornalista desportivo português. Na carreira militar passou à reserva em 1950 com a patente de Tenente-Coronel. Em sua homenagem foi dado o seu nome a uma competição portuguesa de futebol, a Taça Ribeiro dos Reis, disputada de 1961 a 1971.

António Ribeiro dos Reis
Nascimento 19 de julho de 1896
Lisboa
Morte 3 de dezembro de 1961
Cidadania Portugal
Ocupação futebolista, jornalista, treinador de futebol, dirigente desportivo, árbitro de futebol,
Prêmios
  • Grã-Cruz da Ordem do Mérito
  • Comendador da Ordem Militar de Avis
  • Cavaleiro da Ordem Militar de Avis

BiografiaEditar

Ribeiro dos Reis começou a jogar futebol na Casa Pia de Lisboa e no Liceu Pedro Nunes, fazendo parte da equipa deste. Em 1913 ingressa no Sport Lisboa e Benfica e no ano seguinte encontra-se já na equipa de primeiras categorias do clube das águias, onde permanecerá até terminar a carreira de futebolista em 1925. Permanece ligado ao Benfica (que lhe atribuiu a Águia de Ouro), agora como dirigente, ocupando cargos como vice-presidente, capitão-geral e presidente da Assembleia Geral. É nesta última posição que apoia a ascensão de Joaquim Ferreira Bogalho à presidência do clube, em 1952, e impulsiona o processo de recolha de fundos e construção do primeiro Estádio da Luz.

Apesar de o Benfica ter sido o único clube que treinou, participou, ainda como jogador, na orientação da selecção nacional de futebol (de que fizera parte no primeiro jogo com a Espanha, em 1921). No ano de 1925, torna-se o primeiro a assumir as funções de seleccionador único, permanecendo no lugar até ao ano seguinte. Em 1934, regressa para dirigir a equipa portuguesa na primeira eliminatória para um Campeonato do Mundo, disputada com a Espanha, que sai vencedora em Madrid por 9-0. Mais tarde, orientaria a selecção militar portuguesa.

Iniciando a sua carreira jornalística em "O Sport de Lisboa", em 1914, Ribeiro dos Reis colaboraria com Os Sports até fundar em 1945, juntamente com Cândido de Oliveira e Vicente de Melo, o então bissemanário jornal "A Bola". Além de ser um dos redactores principais, foi director do jornal entre 1951 e 1961. Tornou-se uma referência do jornalismo desportivo português pela sua objectividade e conhecimento profundo das regras do futebol.

A 5 de Outubro de 1926 foi feito Cavaleiro da Ordem Militar de São Bento de Avis, tendo sido elevado a Comendador da mesma Ordem a 3 de Dezembro de 1946, e a 27 de Janeiro de 1995 foi agraciado a título póstumo com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito.[1]

Uma biografia de Ribeiro dos Reis (Caminho, 2004) foi escrita por Astregildo Silva.

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Ribeiro dos Reis". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 7 de julho de 2014 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.