Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
António de Monroy, O.P.
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Santiago de Compostela
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Santiago de Compostela
Nomeação 4 de junho de 1685
Predecessor Dom Francisco Seijas y Losada
Sucessor Dom Luis Salcedo y Azcona
Mandato 1685 - 1715
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 4 de junho de 1685
Ordenação episcopal 11 de junho de 1685
por Dom Paluzzo Cardeal Paluzzi Altieri Degli Albertoni
Nomeado arcebispo 4 de junho de 1685
Dados pessoais
Nascimento Querétaro, México
6 de julho de 1634
Morte Santiago de Compostela, Espanha
7 de novembro de 1715 (81 anos)
Nacionalidade mexicano
Funções exercidas -Mestre-geral da Ordem dos Pregadores (1677-1686)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

António de Monroy, nasceu em Querétaro, (México) em 1634 e morreu em Santiago de Compostela, Espanha, em 1715. Foi membro da Ordem dos Pregadores (dominicanos), bispo de Michoacán em 1680 e arcebispo de Santiago de Compostela entre 1685 e 1715.

Estudou no Colégio de Cristo da Cidade do México, onde estudou filosofia, tendo entrado na Ordem dos Pregadores em 1654. Obteve o grau de doutor em teologia na academia mexicana, onde se tornou professor. Foi para Roma, tratar de assuntos da sua província, depois de servir como reitor do Colégio de Portaceli e prior do principal convento da sua ordem no México.

Durante a sua estadia, o Mestre Geral Juan Tomás de Rocaberti foi indicado como arcebispo de Valência em 1677 e Monroy, por sugestão do Papa Inocêncio XI foi eleito seu sucessor, lugar que ocupou por nove anos. Em 1680 foi indicado para bispo de Michoacán, cargo que abandonaria no mesmo ano. Em 1685 o rei nomeou-o arcebispo de Santiago de Compostela, cargo que desempenhou por 30 anos, 20 deles paralítico, tendo fundado várias instituições de apoio aos mais desfavorecidos. O rei Carlos II nomeou-o capelão real, Grande de Espanha e membro do Conselho Privado.

Monroy foi o primeiro não-europeu a ser mestre-geral dos dominicanos. Escreveu “Laudatio funebris ad regias Philipi IV. Magni Hispan. Regis et Indiar. Imperatoris Exequias” (Mexico, 1667) e diversas outras obras sobre assuntos eclesiásticos.


Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.