Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para o militar e político português, veja António César de Vasconcelos Correia.
António de Vasconcelos Corrêa
Nome completo António de Almeida de Vasconcelos Correia
Outros nomes António de Vasconcelos Correia
Conhecido(a) por Ser um dos fundadores e o 1.º bastonário da Ordem dos Engenheiros
Nascimento 5 de Julho/23 de Julho de 1872
Lisboa
Morte 3 de Dezembro de 1956
Lisboa
Nacionalidade Portugal Portugal
Parentesco Augusto César de Almeida de Vasconcelos Correia
Ocupação Engenheiro, ferroviário
Prémios Grã-Cruz da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Industrial
Empregador Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses
Cargo Presidente do Conselho de Administração

António de Almeida de Vasconcelos Corrêa, também conhecido como António de Almeida de Vasconcelos Correia GCMAI (Lisboa, 5 de Julho/23 de Julho de 1872 - Lisboa, 3 de Dezembro de 1956), foi um engenheiro e empresário português.

Índice

BiografiaEditar

Vida pessoal e educaçãoEditar

Nasceu em Lisboa, em 5/23 de Julho de 1872[1], e faleceu na mesma localidade, a 3 de Dezembro de 1956, com 84 anos de idade. Diplomado em engenharia civil pela Escola do Exército, em 1984, era irmão do médico e diplomata Augusto César de Almeida de Vasconcelos Correia[2].

Filho mais velho de Júlio César de Vasconcelos Correia (Lisboa, Santos-o-Velho ou Santa Catarina, 21 de Dezembro de 1837 - Lisboa, Santos-o-Velho, 31 de Dezembro de 1910), Engenheiro e Construtor Naval, casado em Lisboa, Encarnação, com Constança Libânia Auta de Almeida (Lisboa, Santos-o-Velho, c. 1840 - Lisboa, Santos-o-Velho, 13 de Março de 1926), filha de Francisco Pereira e de sua mulher Maria da Rocha de Proença. O seu pai era o filho natural mais velho de António César de Vasconcelos Correia (Torres Novas, 9 de Fevereiro/Novembro de 1797 – Lisboa, 11 de Novembro de 1865), 1.º Visconde de Torres Novas e 1.º Conde de Torres Novas, e de Ana Maria Correia.

Carreira profissionalEditar

Empregou-se, em 5 de Fevereiro de 1895, no Serviço de Tracção da Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, como aluno montador nas Oficinas Gerais de Santa Apolónia; após transitar por várias funções, conseguiu ser admitido como maquinista de segunda classe em Novembro de 1896, tendo sido colocado no Depósito das Máquinas do Entroncamento. Foi, posteriormente, promovido a agente técnico de material e tracção, subchefe do Depósito de Máquinas, subinspector de tracção, engenheiro chefe adjunto da Divisão de Exploração, e, em finais de 1910, como administrador da Companhia, por parte do governo; em 1926, passa a vice-presidente, e, em 1933, a presidente do Conselho de Administração. Participou, em Agosto de 1940, na viagem inaugural do serviço ferroviário Flecha de Prata.[2]

Exerceu, igualmente, a posição de procurador, em nome das empresas ferroviárias e da Ordem dos Engenheiros, da qual foi um dos fundadores[2] e o 1.º Presidente do Conselho Directivo, cargo actualmente equivalente ao de Bastonário, da Ordem dos Engenheiros entre 20 de Janeiro de 1937 e 29 de Fevereiro de 1940[3][4], na Câmara Corporativa.[2] Orientou, a partir dos finais da década de 1920, a elaboração de um projecto de desenvolvimento industrial para Portugal, que atingiu o seu auge no I Congresso da Engenharia Portuguesa.[1]

Foi homenageado pela Companhia a 14 de Fevereiro de 1945, pelo seu quinquagésimo ano de serviço, tendo recebido do Chefe de Estado, Marechal Carmona, a Grã-Cruz da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Industrial.[2][5]

Casou com Hermínia da Paz Neto Pereira Serzedelo, filha de António Carlos Pereira Serzedelo (Lisboa, São Paulo, 3 de Abril de 1829 - ?) e de sua mulher Maximiana Isidora de Oliveira Neto (Almada, Almada, 23 de Abril de 1832 - ?), sem geração.

Referências

  1. a b «História da Ordem dos Engenheiros». Instituto de História Contemporânea. Consultado em 17 de Março de 2011 [ligação inativa]
  2. a b c d e «In Memoriam: com o falecimento do Eng. António de Vasconcelos Corrêa perderam os Caminhos de Ferro um dos seus mais notáveis servidores». Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1656): 593, 595. 16 de Dezembro de 1956 
  3. «História». Ordem dos Engenheiros. Consultado em 17 de Março de 2011 [ligação inativa]
  4. «Galeria de Bastonários». Ordem dos Engenheiros. Consultado em 10 de Setembro de 2015 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António de Almeida Vasconcelos Correia". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 9 de setembro de 2015 
  Este artigo sobre engenheiro(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre um empresário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.