Abrir menu principal

Antônio José de Melo e Sousa (Nísia Floresta, 24 de dezembro de 1867Recife, 5 de julho de 1955) foi um político brasileiro.

Foi presidente do Rio Grande do Norte[1] e senador durante a República Velha. Também foi ficcionista e era mais conhecido pelo seu pseudônimo Polycarpo Feitosa. Como intelectual, ele foi escritor, jornalista, poeta, historiador, contista e romancista. A sua atuação maior, contudo, foi como contista e romancista. Alguns de seus livros: "Flor do Sertão" (1928), "Gizinha" (1930) e "Alma Bravia" (1934).

Referências

  1. «IAPHACC». www.culturanatal.com.br. Consultado em 26 de junho de 2009. Arquivado do original em 19 de junho de 2009 

Ver tambémEditar


Precedido por
Manuel Moreira Dias
Lista de governadores do Rio Grande do Norte
1907 — 1908
Sucedido por
Alberto Maranhão
Precedido por
Joaquim Ferreira Chaves
Governador do Rio Grande do Norte
1920 — 1924
Sucedido por
José Augusto Bezerra de Medeiros


  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.