Antilocapra

Como ler uma infocaixa de taxonomiaAntilocapra
Macho
Macho
Fêmea
Fêmea
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Superfamília: Giraffoidea
Família: Antilocapridae
Género: Antilocapra
Espécie: A. americana
Nome binomial
Antilocapra americana
Ord, 1815
Subespécies

A. a. americana
A. a. mexicana
A. a. peninsularis
A. a. sonoriensis

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Antilocapra

O antilocapra (Antilocapra americana), conhecido coloquialmente na América do Norte como antílope-americano (embora não seja um antílope) é um ungulado artiodáctilo girafoide nativo da América do Norte e um dos animais mais rápidos do mundo, com velocidades de sprint que atingem até 80 km/h. A espécie é a única do seu género e a única extante da família Antilocapridae e inclui quatro subespécies, com distribuições geográficas diferentes.[1][2] É o parente vivo mais próximo dos girafídeos.

EcologiaEditar

DescriçãoEditar

O antilocapra macho pesa entre 45 e 60 kg, sendo a fêmea menor com 35 a 45 kg. Os machos possuem um par de cornos com cerca de 30 cm de comprimento, estruturados em torno de uma base óssea e forrados com uma substância pilosa que é renovada anualmente. Algumas fêmeas têm também cornos, sempre menores e mais rectilíneos que os dos machos. A coloração é de cor castanha dourada, com barriga, zona da cauda e queixo brancos. O antilocapra tem também duas riscas horizontais de cor branca na garganta. Os machos apresentam uma crina castanha e uma mascara mais escura em torno dos olhos. As crias de cor acinzentada nascem com 2 a 4 kg de peso.

HabitatEditar

O antilocapra é um animal herbívoro de hábitos gregários, que vive em manadas numerosas. A sua distribuição geográfica estende-se desde o sul dos estados de Saskatchewan e Alberta, no Canadá, à Baixa Califórnia e deserto de Sonora no México. O limite Este é demarcado pelo rio Missouri.

PredadoresEditar

Os predadores naturais do antilocapra, especialmente dos juvenis, são lobos, coiotes e linces. Com uma velocidade máxima registada de 98 km/h, o antilocapra é o segundo animal mais rápido do mundo, ultrapassado apenas pela chita que vive na savana africana. Esta rapidez evoluíu como resposta à presença de predadores extremamente rápidos, não os actuais, mas a chita americana, extinta do Plistocénico.

ConservaçãoEditar

Desde a sua descoberta que os antilocapras foram caçados em grande número pelos pioneiros americanos. A caça excessiva quase levou a espécie à extinção e em 1908 restavam apenas cerca de 20,000 exemplares. Subsequente protecção legal e banimento da caça possibilitou a recuperação e hoje em dia existem entre 2 a 3 milhões de antilocapras. A abundância da espécie obriga mesmo a caça organizada para efeitos de controlo de população.

ReferênciasEditar

  1. «Antilocapra americana». INaturalist (em inglês). Consultado em 17 de novembro de 2019 
  2. «Antilocapra». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 17 de novembro de 2019