Antioquia da Pisídia

Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades de mesmo nome, veja Antioquia (desambiguação).

Antioquia da Pisídia (em grego: Ἀντιόχεια τῆς Πισιδίας; romaniz.: Antiocheia)[1] foi uma cidade da antiga região da Pisídia, bem na fronteira com a antiga região da Frígia. Situava-se numa região montanhosa, erigida numa altitude de cerca de 1.200 metros. As ruínas dessa cidade ficam perto de Yalvaç, na Turquia.

Antioquia da Pisídia
Ἀντιόχεια τῆς Πισιδίας
Antiocheia in Psidia.jpg
Localização atual
Antioquia da Pisídia está localizado em: Turquia
Antioquia da Pisídia
Coordenadas 38° 18' 22" N 31° 11' 21" E
País  Turquia
Dados históricos
Região histórica Pisídia
Província romana Galácia

HistóriaEditar

Foi uma das diversas cidades que receberam o nome de Antioquia, fundadas por Seleuco I Nicátor (r. 312–280 a.C.), em honra a seu pai, Antíoco.

Tinha recebido a posição de colônia romana e era a cidade principal da área conhecida como Frígia Galácia (por estar localizada na porção da Frígia abrangida pela província romana da Galácia). Assim era uma colônia e um posto militar avançado dos romanos, sendo a cidade mais importante da Galácia do Sul.

Ficava situada em uma importante rota comercial entre Éfeso e a Cilícia, e era importante centro do Helenismo. Foi o imperador romano Augusto que concedeu-lhe privilégios de colônia romana.

Embora romanizada e falando o latim, uma inscrição descoberta em Apolônia, uma cidade vizinha, datada dos séculos I ou II d.C., mostra que Antioquia da Pisídia continha elementos judaicos em sua população.

Contexto bíblicoEditar

A cidade de Antioquia da Pisídia é mencionada por quatro vezes na Bíblia[2], no capítulo 13 e no capítulo 14 de Atos dos Apóstolos, e também no capítulo 3 da Segunda Epístola a Timóteo.

Foi visitada pela primeira vez pelo apóstolo Paulo e por Barnabé logo após João Marcos se apartar deles em Perge, na primeira viagem missionária. Ao chegarem, Paulo discursou na sinagoga da cidade (Atos 13:16-41).

Após oposição dos judeus, eles tiveram que sair da cidade e partiram para Icônio. No retorno dessa primeira viagem missionária passaram novamente por Antioquia da Pisídia «confirmando o ânimo dos discípulos» (Atos 14:22).

Alguns anos depois a Epístola aos Gálatas foi escrita pelo apóstolo Paulo para os cristãos dessa região. E em II Timóteo 3:10-12 Paulo fala à Timóteo sobre as perseguições sofridas nessa cidade.

Patrimônio arqueológicoEditar

Podemos destacar em seu sítio arqueológico:[3]

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Antioquia da Pisídia
  Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.