Antoine Charles Louis de Lasalle

Antoine-Charles-Louis, Comte de Lasalle (Metz, 10 de maio de 1775 – Wagram, 6 de julho de 1809) foi um general francês durante as Guerras revolucionárias francesas e as Guerras Napoleônicas. Ele ganhou notoriedade durante sua participação na Guerra da Quarta Coalizão. Ele lutou em diversas frentes e batalhas, até ser morto em Wagram.[1]

Antoine Charles Louis de Lasalle
Nascimento 10 de maio de 1775
Metz
Morte 6 de julho de 1809 (34 anos)
Deutsch-Wagram
Sepultamento abóbada dos governadores
Cidadania França
Cônjuge Joséphine d’Aiguillon
Ocupação oficial
Prêmios
Lealdade Primeira República Francesa
Título conde
Blason du Général Antoine Charles Louis de Lasalle.svg
Causa da morte Perfuração por arma de fogo

Infância e JuventudeEditar

Antoine Charles Louis de Lasalle nasceu em 10 de maio de 1775 em Metz. Seus pais, Pierre Nicolas de Lasalle d'Augny, um oficial do exército real francês, e Suzanne Dupuy de la Gaule, pertenciam à baixa nobreza.

Seu interesse militar foi demonstrado desde o início. Na idade de onze anos ele entrou no Regiment d'infanterie d'Alsace.

Durante a Revolução, ele foi em 25 de maio de 1791 sub-tenente no 24e régiment de cavalerie (24º regimento de cavalaria). Até então era privilégio da nobreza tornar-se oficial. Mas isso foi abolido em 1792 pela revolução. Por ser nobre, ele perdeu o comando. Mas ele permaneceu leal à França e viajou para Paris, onde se juntou ao batalhão Section des Piques, que pertencia à Guarda Nacional. Em 1793, juntou-se voluntariamente ao “Armée du Nord” no 23e régiment de chasseurs à cheval (caçadores a cavalo). Ao atacar e capturar uma bateria inimiga durante uma batalha à frente de alguns caçadores, um superior o notou e quis promovê-lo, mas Lasalle recusou, pois esta promoção o distanciaria de seus homens.[2]

Campanha italianaEditar

Em 10 de março de 1795, Lasalle foi promovido a tenente e tornou-se ajudante do general François-Christophe Kellermann. Em 6 de maio de 1795 foi destacado para o exército italiano e promovido a Capitaine em 7 de novembro de 1796. Durante a Batalha de Vicenza em 17 de dezembro de 1796, à frente de 18 cavaleiros, ele atacou 100 hussardos austríacos e os fez fugir.

Como ele explorou atrás das linhas austríacas à procura de Napoleão e foi capaz de obter informações, foi promovido a Chef d'escadron em 6 de janeiro de 1797.[2]

Campanha do EgitoEditar

Depois que a campanha italiana acabou, Lasalle mudou para o Exército do Oriente. Com ela, ele participou da Batalha das Pirâmides em 21 de julho de 1798. Lá ele interrompeu a retirada dos mamelucos. Para isso, foi nomeado por Napoleão para comandar a "22e demi-brigade de chasseurs à cheval". Em seguida, ele foi subordinado a Louis Charles Antoine Desaix e lutou em 11 de agosto de 1798 na Batalha de Salalieh. Na batalha de Rémedieh, ele salvou o General Louis-Nicolas Davout. Pouco depois, ele atacou o líder dos mamelucos Osman Bey e forçou o inimigo a fugir. Ele então lutou em Samanhout e Gehmi e finalmente foi enviado para o Baixo Egito, onde garantiu as comunicações.

Após seu retorno à França, ele foi nomeado comandante do 10e régiment de hussards em 1800 e em uma data desconhecida foi promovido ao general de brigada. Busto na Galeria da Batalha do Palácio de Versalhes.

Em 30 de dezembro de 1806 foi promovido a general de divisão.[2]

Morte na Batalha de WagramEditar

Lasalle caiu em 6 de julho de 1809, no segundo dia da batalha de Wagram, durante um ataque de cavalaria contra o centro das tropas austríacas.[2]

Referências

  1. Philip Haythornthwaite, Napoleon's Commanders (1): c1792-1809. (Elite, Vol.1), Osprey Publishing (2001) ISBN 1-84176-055-2
  2. a b c d Marcel Dupont: Le général (Antoine-Charles-Louis de) Lasalle. Berger-Levrault, Paris 1929