Abrir menu principal

Wikipédia β

Anton Hansen Tammsaare

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Anton Hansen Tammsaare
A. H. Tammsaare. Desenho a carvão por Nikolai Triik, 1927
Nascimento 30 de janeiro de 1878
Albu, Järvamaa
Morte 1 de março de 1940 (62 anos)
Tallinn
Nacionalidade Estónia estoniana
Ocupação escritor
Magnum opus Tõde ja õigus (Verdade e Justiça 1926-1933)

Anton Hansen Tammsaare (nome correto Anton Hansen, Albu, Järvamaa, 30 de janeiro de 1878Tallinn, 1 de março de 1940), foi um escritor estoniano, cujo volumoso romance Tõde ja õigus (Verdade e Justiça; 1926-1933) é considerado uma das principais obras da Literatura estoniana e "O Romance Estoniano".

Índice

BiografiaEditar

Tammsaare nasceu em Järvamaa, na fazenda Tammsaare, município de Albu, filho de um fazendeiro. Ele veio de uma família pobre, mas que soube poupar dinheiro suficiente para a sua educação. Estudou em Väike-Maarja e Tartu no colégio de Hugo Treffner e depois na Universidade de Tartu, onde freqüentou o curso de Direito. Os estudos de Tammsaare foram interrompidos pela tuberculose em 1911. Ele passou mais de um ano no sanatório de Sochi - onde sua casa pode ser hoje em dia visitada pelos turistas - e os seis anos seguintes na fazenda de seu irmão em Koitjärve, Estônia, lendo as obras de Cervantes, Shakespeare e Homero.

Em 1918, quando a Estônia tornou-se independente, Tammsaare mudou-se para Tallinn. E foi lá que ele escreveu suas obras que lhe deram um lugar permanente na Literatura estoniana. Embora Tammsaare tirasse seus temas da história e vida do povo estoniano, seus romances têm profundas ligações com as idéias de Bergson, Jung e Freud, e com escritores como Knut Hamsun e André Gide.

BibliografiaEditar

Os primeiros trabalhos de Tammsaare são caracterizados pelo realismo "poético" rural. Algumas de suas histórias também refletem a atmosfera do ano revolucionário de 1905. Os anos de 1908 a 1919 são classificados, às vezes, como o seu segundo período, em que ele escreveu vários curtos romances urbanos. Em "Poiss ja liblik" (1915, O Menino e a Borboleta), Tammsaare mostra a influência de Oscar Wilde. Mais conhecido internacionalmente é o seu último romance, O Diabo com um Passaporte Falso.

Verdade e Justiça compreende cinco volumes:

  • 1: Vargamäe
  • 2: Indrek
  • 3: Quando a Tempestade é Silenciosa
  • 4: O Amor de Karin
  • 5: Retorno à Vargamäe

Uma vez que o volume 3 traz um relato da Revolução Russa de 1905, que não é instruído pela ideologia, mas por uma atenção camusiana ao sofrimento individual, ele foi freqüentemente combinado com o volume 2 pela censura soviética.

Mesmo hoje, o terceiro volume é algumas vezes chamado de "artisticamente inferior", embora a descrição da revolução esteja no mesmo nível de cenas semelhantes em Doutor Jivago de Pasternak. Na Estônia, o segundo volume, com suas cenas educacionais em Tartu, é provavelmente hoje o mais apreciado. Críticos internacionais talvez optassem pelo volume 1 como o mais forte de todos; é um clássico romance camponês, que lembra as obras de Hamsun, e que também é o mais revelador do "caráter estoniano", representado especialmente nas figuras de dois antagônicos fazendeiros Andres e Pearu. O próprio Tammsaare disse depois que os diferentes volumes tratam da relação do Homem (isto é, a pessoa humana) com (1) a terra, (2) Deus, (3) o Estado e a sociedade, (4) consigo mesmo e (5) com a resignação.

Verdade e Justiça nunca foi traduzido para o inglês, mas há duas traduções completas em alemão, e o volume 1 foi traduzido para o francês e o finlandês.

Obras selecionadasEditar

  • Kaks paari ja üksainus, 1902 - Dois pares e um sozinho
  • Vanad ja noored, 1903 - Velhos e jovens
  • Raha-auk, 1907 - O buraco do dinheiro
  • Uurimisel, 1907 - Na expectativa
  • Pikad sammud, 1908 - Passos longos
  • Üle piiri, 1910 - Sobre a fronteira
  • Noored hinged, 1909 - Espíritos jovens
  • Poiss ja liblik, 1915 - O menino e a borboleta
  • Keelest ja luulest, 1915 - Sobre a língua e a poesia
  • Kärbes, 1917 - A mosca
  • Varjundid, 1917 - As formas das sombras
  • Sõjamõtted, 1919 - Pensamentos de guerra
  • Juudit, 1921 - Judite
  • Kõrboja peremees, 1922 - O mestre de Kõrboja
  • Pöialpoiss, 1923 - O anão
  • Sic Transit, 1924
  • Tõde ja õigus I-V, 1926-33 - Verdade e justiça, Vol.1-5
  • Meie rebane, 1932 - Nossa raposa
  • Elu ja armastus, 1934 - A vida e o amor
  • Ma armastasin sakslast, 1935 - Eu amei uma alemã
  • Kuningal on külm, 1936 - O rei tem frio
  • Hiina ja hiinlane, 1938 - A China e um chinês
  • Põrgupõhja uus Vanapagan, 1939 - As desventuras do novo satanás (ou: O diabo com um passaporte falso ou: O novo diabo de Põrgupõhja)
  • Miniaturas, 1977
  • Kogutud teosed, 1977-1993 (18 vols.) - Coleção de trabalhos

Ligações externasEditar