Apeadeiro de Praça do Quebedo

O Apeadeiro de Praça do Quebedo é uma plataforma da Linha do Sul, que serve a zona da Praça do Quebedo, na cidade de Setúbal, em Portugal.

Praça do Quebedo
Fachada do abrigo de plataforma, em 2008
Coordenadas:
38° 31′ 29,85″ N, 8° 53′ 11,39″ O
Concelho: bandeiraSetúbal
Linha(s): Linha do Sul (PK 28,868)
Serviços:
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
Praias do Sado-A
Terminal
  CP Lisboa
Linha do Sado
  Setúbal
Barreiro

Equipamentos: Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Inauguração: 25 de Maio de 1920 (há 100 anos)
Website:
Aspeto da catenária sobre o apeadeiro
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o interface ferroviário em Setúbal, Portugal. Para a estação do Metro de Madrid, em Espanha, veja Estação Quevedo. Para a estação do Metro da Cidade do México, no México, veja Estação Miguel Ángel de Quevedo.
Passageiros no Apeadeiro de Praça do Quebedo, em 2006

DescriçãoEditar

ServiçosEditar

Esta estação é utilizada por serviços urbanos da Linha do Sado, assegurados pela operadora Comboios de Portugal.[1]

Localização e acessosEditar

Esta interface situa-se na cidade de Setúbal, tendo acesso pela Praça do Quebedo.[2]

HistóriaEditar

Em 1861, a Companhia Nacional de Caminhos de Ferro ao Sul do Tejo construiu o Ramal de Setúbal, que ligava a cidade com o mesmo nome à linha principal, entre Vendas Novas e o Barreiro, na margem sul do Tejo.[3] No entanto, a estação ficou num local pouco propício, uma vez que a companhia procurou evitar uma custosa passagem pela cidade, dificultando o trânsito de mercadorias desde as docas no Rio Sado.[4] Desta forma, já no contrato de 1864 com a Companhia dos Caminhos de Ferro do Sul e Sueste esteve planeada a continuação do ramal até à margem do Rio, embora só nos finais do Século XIX é que se iniciou o planeamento daquele lanço, no âmbito da Linha do Vale do Sado, até Garvão.[4] Inicialmente foram propostos dois traçados, um circulando pelo centro da cidade e outro circundando-a pelo limite Leste, com um grande túnel e uma estação nas Fontainhas.[4] Foram ambos rejeitados devido aos elevados custos, tendo sido apresentado um terceiro que saía da via principal antes da estação de Setúbal, circulava lateralmente pela Rua de São João e passava pela Praça do Quevedo numa passagem de nível, seguindo para Oeste e entrando num túnel até à margem do Sado.[4] De forma a evitar a reversão dos comboios na estação de Setúbal, este plano foi emendado de forma a fazer a via sair pelo lado oposto da gare de Setúbal, seguindo num corredor próprio até à Praça do Quevedo.[4] Porém, devido às dificuldades causadas pela presença de uma passagem de nível na Avenida Todi, o engenheiro Augusto César Justino Teixeira elaborou um novo traçado, onde manteve a circulação pela Praça do Quevedo, com uma passagem inferior para peões.[4]

Este apeadeiro situa-se no lanço entre Setúbal e Setúbal - Mar, que foi construído em 1907,[5] embora só tenha entrado oficialmente ao serviço em 25 de Maio de 1920, como parte da ligação entre Setúbal e Alcácer do Sal, então conhecida como Linha do Sado.[6]

 
Edifício do apeadeiro, de Cottinelli Telmo.
CP-USGL + CP-Reg + Soflusa + Fertagus
(Serviços ferroviários suburbanos de passageiros na Grande Lisboa)
Serviços:   Cascais (CP)  Sintra (CP)  Azambuja (CP)
  Sado (CP+Soflusa)  CP Regional (R+IR)  Fertagus
 
             
 
(n) Azambuja 
               
 Praias do Sado-A (u)
(n) Espadanal da Azambuja 
               
 Praça do Quebedo (u)
(n) Vila Nova da Rainha 
             
 Setúbal (u)
**(n) Carregado 
     
 
 
     
 Palmela (u)
(n) Castanheira do Ribatejo 
             
 Venda do Alcaide (u)
(n) Vila Franca de Xira 
       
 
 
 Pinhal Novo (u)(a)
(n) Alhandra 
             
 Penteado (a)
(n) Alverca 
               
 Moita (a)
(n) Póvoa 
               
 Alhos Vedros (a)
(n) Santa Iria 
               
 Baixa da Banheira (a)
(n) Bobadela 
               
 Lavradio (a)
(n) Sacavém 
               
 Barreiro-A (a)
(n) Moscavide 
               
 Barreiro (a)
(n) Oriente 
           
 (Soflusa)
(n)(z) Braço de Prata 
         
 
 
 Terreiro do Paço (a)
 
 
 
 
 
 
 
 
 Penalva (u)
(n)(ẍ) Santa Apolónia 
 
 
 
 
 
       
 Coina (u)
(z) Marvila 
 
         
 Fogueteiro (u)
(z) Roma-Areeiro 
           
 Foros de Amora (u)
(z) Entrecampos 
           
 Corroios (u)
(z)(7) Sete Rios 
           
 Pragal (u)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Campolide (z)(s)(u)*
(s) Benfica 
             
 Rossio (s)
(s) Santa Cruz-Damaia 
             
 Cais do Sodré (c)
(s) Reboleira 
             
 Santos (c)
(z) Alcântara-Terra 
 
 
 
 
   
 Alcântara-Mar (c)
(s) Amadora 
               
 Belém (c)
(s) Queluz-Belas 
               
 Algés (c)
(s) Monte Abraão 
               
 Cruz Quebrada (c)
(s) Massamá-Barcarena 
               
 Caxias (c)
(s)(o) Agualva-Cacém 
               
 Paço de Arcos (c)
 
 
 
         
 Santo Amaro (c)
(o) Mira Sintra-Meleças 
               
 Rio de Mouro (s)
(s) Mercês 
             
 Oeiras (c)
(s) Algueirão - Mem Martins 
             
 Carcavelos (c)
(s) Portela de Sintra 
             
 Parede (c)
(s) Sintra 
             
 São Pedro Estoril (c)
(o) Telhal 
           
 São João Estoril (c)
(o) Sabugo 
           
 Estoril (c)
(o) Pedra Furada 
           
 Monte Estoril (c)
(o) Mafra 
           
 Cascais (c)
(o) Malveira 
   
 
   
 Jerumelo (o)**

2015-2019 []

Linhas: a L.ª Alentejoc L.ª Cascaiss L.ª Sintra C.ª X.
n L.ª Norteo L.ª Oestez L.ª Cinturau L.ª Sul7 C.ª 7 R.
(*) vd. Campolide-A   (**)   continua além z. tarif. Lisboa

Fonte: Página oficial, 2020.06

Em 29 de Setembro de 1934, a Direcção Geral de Caminhos de Ferro aprovou o projecto da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses para o apeadeiro da Praça do Quebedo, ao quilómetro 28,869.80 da Linha do Sado.[7] Este projecto foi elaborado pelo arquitecto Cottinelli Telmo, sendo parte do programa da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses para desenvolver as redes do Sul e Sueste e do Minho e Douro, que foram arrendadas aos Caminhos de Ferro do Estado em 1927.[8] A Gazeta dos Caminhos de Ferro de 1 de Dezembro desse ano noticiou que estava em construção o edifício deste apeadeiro.[8] As obras foram feitas pela 11.ª Secção de Via e Obras, tendo a Gazeta dos Caminhos de Ferro de 16 de Agosto de 1935 previsto que o edifício estaria concluído ainda nesse mês.[9]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Comboios Urbanos > Lisboa - Praias do Sado A / Barreiro» (PDF). Comboios de Portugal. 11 de Setembro de 2016. Consultado em 20 de Agosto de 2017 
  2. «Estação de Praça do Quebedo». Comboios de Portugal. Consultado em 23 de Setembro de 2017 
  3. TORRES, Carlos Manitto (1 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1683). p. 75-78. Consultado em 8 de Julho de 2019 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  4. a b c d e f SOUSA, José Fernando de (16 de Outubro de 1903). «A linha do Sado» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 16 (380). p. 345-346. Consultado em 9 de Outubro de 2014 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  5. TORRES, Carlos Manitto (16 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1684). p. 91-95. Consultado em 9 de Outubro de 2014 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  6. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 9 de Outubro de 2014 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  7. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1124). 16 de Outubro de 1934. p. 532. Consultado em 21 de Fevereiro de 2020 – via Hemeroteca Municipal de Lisboa 
  8. a b «Rêde do Sul e Sueste» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1127). 1 de Dezembro de 1934. p. 593-594. Consultado em 21 de Fevereiro de 2020 
  9. «Importantes melhoramentos ferroviários em Barreiro, Lavradio e na Linha do Sado» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1144). 16 de Agosto de 1935. p. 350. Consultado em 21 de Fevereiro de 2020 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o apeadeiro de Praça do Quebedo

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.