Abrir menu principal
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAraçá-roxo
[[Imagem:
araçá roxo
|250px|]]
Estado de conservação
?
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Myrtales
Família: Myrtaceae
Género: Psidium
Espécie: P. myrtoides
Nome binomial
Psidium myrtoides
O. Berg 1857

O araçá-roxo (Psidium myrtoides O. Berg) é uma árvore brasileira da floresta ombrófila densa da Mata Atlântica, não pioneira, restrita ao litoral norte do estado de São Paulo, ameaçada de extinção.[1]

CaracterísticasEditar

Árvore de 4 a 8 m de altura, de copa colunar. Semidecídua, é árvore clímax xerófita, de dispersão descontínua, exclusiva de solos secos, argilosos, profundos e férteis. Desenvolve-se lentamente.

Tronco ereto pouco sulcado, de até 35 cm de diâmetro, casca fina quase lisa, que descama em placas delgadas.

Folhas simples opostas, coriáceas, glabras, com até 8 cm de comprimento.

Flores solitárias, axilares, opostas, brancas, formadas de outubro a dezembro. As flores são apícolas.

Frutos: bagas globosas, brilhantes, com polpa carnosa e adocicada, contendo uma única semente. Amadurecem de maio a julho. São muito apreciados por pássaros, responsáveis pela dispersão das sementes (zoocoria).

OcorrênciaEditar

Referências

  1. «Instituto de Botânica de São Paulo». Consultado em 13 de setembro de 2009. Arquivado do original em 6 de maio de 2008 
  2. Lorenzi, Harri: Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil, vol. 2. Instituto Plantarum, Nova Odessa, SP, 2002, 2a. edição. ISBN 85-86174-14-3
  Este artigo sobre árvores, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.