Abrir menu principal

Argentina 6 x 0 Peru foi uma história e controversa partida ocorrida na Copa do Mundo de 1978, realizada em 21 de junho de 1978, sendo até hoje uma das mais polêmicas partidas de futebol da história[1][2].

Argentina 6 x 0 Peru
Estadio Gigante de Arroyito.jpg
Evento Copa de 1978 (Segunda Fase)
Data 21 de junho de 1978
Local Estádio Gigante de Arroyito, Rosário, Argentina
Árbitro FrançaFRA Robert Wurtz
Público 37 315

Muitas suspeitas pairam sobre esta partida. Na Segunda Fase do torneio, Argentina, Brasil, Polônia e Peru caíram no mesmo grupo. Aquele que terminasse em primeiro no grupo se classificaria para a final. Após as 2 primeiras rodadas, Brasil e Argentina estavam empatadas em números de pontos. Assim, a decisão ficou para a última rodada. E é aí que reside a primeira polêmica: Atendendo a pedidos das emissoras de TV argentinas que alegaram estarem se adaptando a era do canal a cores, novidade da época na vizinha Argentina, a FIFA repentinamente alterou o horário dos jogos decisivos do Grupo B das semifinais da Copa de 1978: sendo que o jogo Brasil x Polônia seria disputado no horário vespertino, e o jogo Argentina x Peru no horário noturno, o selecionado argentino entrou em campo já sabendo que precisaria ganhar por no mínimo 4 gols de diferença para se classificar para a final. Ganhou de 6 a 0. Supostamente, o goleiro do Peru, Ramón Quiroga, que nascera na Argentina, teria facilitado os gols[3].

Em 2007, Fernando Rodríguez Mondragón, filho de um chefe do tráfico de drogas Colombiano, declarou à Rádio Caracol (Colômbia) que o desarticulado cartel de Cáli subornou a seleção do Peru, com uma cifra não revelada, para que deixasse a seleção da Argentina ganhar o decisivo jogo da segunda fase[4].

2008, a Editora Edhasa lançou o livro "Fuimos Campeones", escrito pelo jornalista Ricardo Gotta, que narra os acontecimentos desta partida. Segundo o autor, ele "conseguiu reunir uma dezena de provas contundentes que apontam para a existência de uma operação que funcionava em dois níveis: o do medo, da coerção, e o da corrupção e suborno, ao menos no caso de alguns dos jogadores da seleção peruana".[5]

Em 2009, o documentário Mundial 78: Verdad o Mentira, relata mais algumas atitudes no mínimo "estranhas"[6] - como a ida do presidente argentino Jorge Rafael Videla ao vestiário do Peru[7], e uma doação milionária de trigo do governo argentino ao peruano[8]. Por outro lado, o filme traz também versões que asseguram a legalidade do jogo[6].

Em 2012, O ex-senador peruano Genaro Ledesma, afirmou que o resultado desta partida foi previamente combinado como parte de um acordo entre os governos dos dois países, comandados então por ditaduras militares. Ledesma disse que a goleada por 6 a 0 foi parte da Operação Condor, acordo de cooperação entre as ditaduras sul-americanas para erradicar opositores[9].

Ficha Técnica da PartidaEditar

21 de junho de 1978   Argentina 6 – 0   Peru Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
19:15 ART (UTC-3)
Kempes   21',   48'
Tarantini   43'
Luque   50',   72'
Houseman   67'
Relatório   Público: 37315
Árbitro:  FRA Robert Wurtz
     
 
 
Argentina
     
 
 
Peru
GK 5 Fillol
RB 15 Olguín
CB 7 Galván
CB 19 Passarella  
LB 20 Tarantini
DM 6 Gallego   85'
MF 12 Larrosa
AM 10 Kempes
RW 4 Bertoni   64'
LW 16 Ortiz
CF 14 Luque
Substituições:
MF 9 Houseman   64'
MF 17 Oviedo   85'
Técnico:
  César Luis Menotti
GK 25 Quiroga
SW 2 Duarte
RB 3 Manzo
CB 4 Chumpitaz  
LB 6 Velásquez   1'   51'
RM 7 Muñante
CM 8 Cueto
LM 10 Cubillas
RF 11 Oblitas
CF 17 Quesada   1'
LF 22 Rojas
Substituições:
MF 16 Gorriti   51'
Técnico:
  Marcos Calderón

DocumentáriosEditar

Referências

  1. observatoriodaimprensa.com.br/ Copa de 78: a investigação que ainda não terminou
  2. globo.com/ Escândalos da Copa: Argentina goleia Peru de forma suspeita em 1978
  3. veja.abril.com.br/ Ex-jogador diz que Peru se vendeu contra Argentina em 78
  4. terramagazine.terra.com.br/ Mondragón esmiúça Copa "comprada" em 78
  5. terramagazine.terra.com.br/ Argentina x Peru em 78: afinal, houve suborno?
  6. a b uol.com.br/ Houve doping e suborno em 78, afirma atacante argentino em documentário
  7. internacional.estadao.com.br/ 21 de junho de 1978: Videla entra no vestiário dos jogadores peruanos e fala sobre ‘solidariedade’
  8. folha.uol.com.br/ Em 1998, goleiro do Peru admitiu "arranjo"
  9. terra.com.br/ Ex-senador: Argentina 6 x 0 Peru em 78 foi acordo entre ditaduras

Bibliografia Sobre o AssuntoEditar

  • 2008 - Fuimos Campeones - Ricardo Gotta (Editora Edhasa)