"Arirang" (em coreano: 아리랑) é uma canção folclórica da Coreia que costuma ser considera "o hino da Coreia Unificada"[1] por representar, de forma romantizada, aspetos da cultura tradicional e por servir de símbolo de unidade na região dividida desde a Guerra da Coreia.[2] Existem cerca de 3.600 variações de 60 versões diferentes da música, todas incluindo um refrão semelhante a "Arirang, arirang, arariyo (아리랑, 아리랑, 아라리요)".[3] Estima-se que a música tenha mais de 600 anos.[4]

Arirang, canto tradicional da República Popular Democrática da Coreia
Festival Arirang 0001 31.JPG
Festival Arirang no Estádio Primeiro de Maio Rungrado
País(es) Coreia do Norte
Domínios Artes cénicas
Tradições e expressões orais
Usos sociais, rituais e atos festivos
Referência 00914
Região Ásia e Pacífico
Inscrição 2014 (9.ª sessão)
Lista Representativa
Unesco Cultural Heritage logo.svg UNESCO-ICH-blue.svg
Arirang: canto lírico tradicional na República da Coreia
Song So-Hee performing Arirang.jpg
Song So-hee canta "Arirang"
País(es)  Coreia do Sul
Domínios Artes cénicas
Tradições e expressões orais
Referência 00445
Região Ásia e Pacífico
Inscrição 2012 (7.ª sessão)
Lista Representativa
Unesco Cultural Heritage logo.svg UNESCO-ICH-blue.svg

A canção foi considerada pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade[2] duas vezes: a primeira em 2012, sob candidatura apresentada pela Coreia do Sul.[5] A segunda, em 2014, pela sob candidatura apresentada pela Coreia do Norte.[6]

HistóriaEditar

OrigemEditar

Acredita-se que "Arirang" tenha se originado no condado de Jeongseon, província de Gangwon, atualmente parte da Coreia do Sul. "Arirang", como um termo hoje, tem um significado ambíguo, mas alguns linguistas levantam a hipótese de que "ari" (아리) pode significar "belo", no coreano antigo, e que "rang" (랑) pode significar "noivo".[7] De acordo com uma lenda, o nome é derivado da história de um solteiro e uma donzela que se apaixononaram enquanto colhiam flores de camélia perto do cais em Auraji (아우라지) — um corpo de água cujo nome deriva da palavra coreana "eoureojida" (어우러 지다) que se traduz em algo próximo a "estar em harmonia" ou "encontrar-se".[8]  Existem duas versões desta história: a primeira diz que o rapaz solteiro não podia cruzar o Auraji para encontrar a donzela por causa do nível da água e então, eles cantam a canção para expressar sua tristeza. Na segunda versão, o solteiro tenta cruzar o Auraji, se afoga, e após sua morte, canta a canção para expressar sua tristeza.[9]

Outras teorias sobre a origem do nome "Arirang" apontam para Aryeong, esposa do primeiro rei de Silla; "arin", palavra no idioma Jurchen para "cidade natal".[10]

De acordo com o professor Keith Howard, da Universidade de Londres, "Arirang" se originou nas regiões montanhosas do condado de Jeongseon, ele se baseia num manuscrito de 1756 tido como primeira menção à canção.[11]

De acordo com Pete Seeger, que cantou apresentou a música num show da década de 1960, a música remonta aos anos 1600, quando um imperador prendia todos aqueles que se opusessem a ele. O imperador, supostamente, havia pendurada esses prisioneiros em pinheiros no topo da Colina Arirang, localizada nos arredores de Seul. A lenda afirma que um dos prisioneiros condenados à morte percorreu seus quilômetros finais cantando o quanto amava seu país e o quanto odiava dizer adeus a ele. Logo outros condenados passaram a cantar a música e foi formada uma tradição que qualquer homem tinha o direito de cantar essa canção antes de sua execução.[12]

Outra estória afirma que a música surgiu a partir de uma mulher que sofria por seu marido no campo de batalha.[13]

Primeira gravaçãoEditar

A primeira gravação conhecida de "Arirang" foi feita em 1896 pela etnóloga estadunidense Alice C. Fletcher. Em sua casa em Washington, DC, Fletcher gravou três estudantes coreanos cantando uma música que ela chamou de "Love Song: Ar-ra-rang".[14] Uma fonte sugere que os alunos pertenciam a nobres famílias coreanas e estavam estudando no exterior, na Universidade Howard, durante o período em que a gravação foi feita.[15] Outra fonte sugere que os cantores eram trabalhadores coreanos que viviam nos Estados Unidos.[16]  As gravações atualmente fazem parte do acervo da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.[17]

Hino da resistênciaEditar

Durante a ocupação japonesa da Coreia, entre 1910 a 1945, tornou-se proibido, para qualquer pessoa, cantar qualquer música patriótica, incluindo o hino nacional da Coreia. Logo, Arirang se tornou um hino não oficial. "Arirang" tornou-se um hino de resistência contra o domínio imperial japonês.[18][19] Manifestantes coreanos cantaram "Arirang" durante o Movimento 1 de Março, manifestação coreana contra o Império do Japão em 1919. Muitas das variações de "Arirang" que foram escritas durante a ocupação falam sobre injustiça, a situação e a exploração dos trabalhadores e a guerra de guerrilha. A música também era cantada pelos guerrilheiros da montanha que lutavam contra os fascistas.[18]

A letra mais conhecida de "Arirang" apareceu pela primeira vez no filme mudo de 1926, Arirang, dirigido por Na Woon-gyu. Arirang é considerado hoje um filme perdido, mas vários relatos dizem que o filme era sobre um estudante coreano que ficou mentalmente doente depois de ser preso e torturado pelos japoneses. O filme foi um sucesso desde o seu lançamento e é considerado o primeiro filme nacionalista coreano.[18]

Popularidade no JapãoEditar

Durante a ocupação japonesa da Coreia, o Japão experimentou uma mania pela cultura coreana e, em particular, por "Arirang". Mais de 50 versões japonesas de "Arirang" foram lançadas entre 1931 e 1943, e em diversos gêneros, como pop, jazz e mambo.[18] Fontes apontam que vários ex-soldados imperiais japoneses permaneceram cantando "Arirang" mesmo após retornar ao Japão, isso é associado às memórias desenvolvidas durante seu serviço na Coreia, e muito provavelmente, através das mulheres de conforto, mulheres coreanas que serviam de escravas sexuais aos soldados imperiais japoneses.[18]

LetrasEditar

Todas as versões de "Arirang" incluem um refrão semelhante a "Arirang, arirang, arariyo" (아리랑, 아리랑, 아라리 요).  A palavra "arirang" em si não faz sentido e não tem um significado preciso em coreano.  É, no entanto, um palíndromo em hangul. Apesar das letras variarem de versão para versão, os temas mais frequentes e que estão presentes na maioria das versão são tristeza, separação, reunião e amor.[5][20]

A tabela abaixo inclui as letras de "Bonjo Arirang" de Seul . As primeiras duas linhas são o refrão, o refrão é seguido por três versos:[20]

Coreano
Romanização
Tradução à Língua Portuguesa
아리랑, 아리랑, 아라리 요...
아리랑 고개 로 넘어 간다.
Arirang, arirang, arariyo...
Arirang gogaero neomeoganda.
Arirang, arirang, arariyo...
Você está subindo a colina de Arirang.
나를 버리고 가시는 님 은
십리 도 못 가서 발병 난다.
Nareul Beorigo Gasineun Nimeun
Simnido motgaseo balbyeongnanda.
Meu amor, você esta me deixando
Seus pés ficarão doloridos antes de fazer dez ri.
청천 하늘 엔 잔별 도 많고,
우리네 가슴 엔 희망 도 많다.
Cheongcheonhaneuren janbyeoldo manko,
Gaseumen urinário huimangdo manta.
Assim como existem muitas estrelas no céu claro,
Também há muitos sonhos em nosso coração.
저기 저 산이 백두산 이라지,
동지 섣달 에도 꽃만 핀다.
Jeogi jeo sani baekdusaniraji,
Dongji seotdaredo kkonman pinda.
Lá, lá, aquela montanha é a Montanha Baekdu,
Onde, mesmo no meio dos dias de inverno, as flores desabrocham.

VariaçõesEditar

Existem cerca de 3.600 variações de 60 versões diferentes de "Arirang".[3]  Títulos de diferentes versões de "Arirang" são geralmente prefixados por seu local de origem.[10]

Enquanto "Jeongseon Arirang" é geralmente considerada a versão original da canção, "Bonjo Arirang", versão de Seul, é uma das versões mais famosas. Esta versão se tornou popular quando foi usada como música tema do filme de 1926 Arirang.[10]

Outras variações famosas incluem "Milyang Arirang" da província de Gyeongsang do Sul[21] e "Jindo Arirang" da província de Jeolla do Sul, uma região conhecida por ser o berço dos gêneros musicais folclóricos coreanos Pansori e Sinawi.[22]

Status oficialEditar

UNESCOEditar

Tanto a Coreia do Norte quanto a do Sul solicitaram que "Arirang" fosse incluída na lista de Patrimónios Culturais Imateriais da UNESCO. A solicitação da Coreia do Sul foi feita em 2012,[5] a da Coreia do Norte em 2014;[6] ambos os países obtiveram êxito.

Arirang executada pela Banda do Exército dos Estados Unidos.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Coreia do SulEditar

Em 2015, a Administração do Patrimônio Cultural da Coreia do Sul acrescentou o "Arirang" à sua lista de importantes ativos culturais intangíveis.[23]

Exercito dos Estados UnidosEditar

A 7ª Divisão de Infantaria do Exército dos Estados Unidos adotou "Arirang" como sua canção oficial de marcha em maio de 1956, após receber permissão de Syngman Rhee. A divisão invadiu e permaneceu na Coreia entre 1950 a 1953, durante a Guerra da Coreia.[24]

Na cultura popularEditar

A canção ficou conhecida em diversos países do mundo, mas seu status segue realmente relevante na Coreia, qual além do uso familiar, onde a canção é ensinada às crianças pelas famílias e nas escolas,[6] a canção também serve como hino de unidade e dá aos coreanos esperança de reunificação, por isso a canção muitas vezes é usada como hino da Coreia Reunificada, como por exemplo em eventos onde a Coreia apresenta-se como um só país.[25] A relevância é ainda maior na Coreia do Norte, onde a canção é sempre usada em festas e eventos, estampa o nome um festival nacional, o Festival Arirang,[26] e até é utilizado como nome de uma marca de celulares.[27]

MúsicaEditar

Coreia do NorteEditar

Arirang executada pelos estudantes da Universidade de Estudos Estrangeiros de Hankuk

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Coreia do SulEditar

FilmesEditar

 
Logo da Arirang TV

MídiaEditar

EsportesEditar

Jogos de vídeo gameEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «N. Korea's Arirang wins UNESCO intangible heritage status». Yonhap. 22 de novembro de 2014. Consultado em 20 de dezembro de 2017. It is often dubbed an "unofficial national anthem" of Korea because, due to its easy melody and tune, virtually all Koreans, even those living in North Korea and abroad, can sing at least part of it. 
  2. a b KPop Station. «Arirang». Consultado em 3 de outubro de 2013. Arquivado do original em 5 de outubro de 2013 
  3. a b «Refrão de Arirang». UNESCO. 2012. Consultado em 30 de maio de 2021 
  4. «Arirang tem mais de 600 anos». The Korea Times. Consultado em 30 de maio de 2021 
  5. a b c UNESCO. «Arirang: canto lírico tradicional en la República de Corea» (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  6. a b c UNESCO. «Arirang» (em espanhol). Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  7. «Nome da Música». Korean Folk Song, Arirang. Consultado em 30 de maio de 2021 
  8. «Auraji, nome». Korea Trips Tips. Consultado em 30 de maio de 2021 
  9. «História Folclórica de Arirang». The National Folk Museum of Korea (South Korea). 27 de nov. de 2014. Consultado em 30 de maio de 2021 
  10. a b c d «Origem nome Aryeong». The Korea Times. Consultado em 30 de maio de 2021 
  11. Howard, Keith (15 de maio de 2017). «Perspectives on Korean Music: Preserving Korean Music: Intangible Cultural Properties as Icons of Identity». Taylor & Francis. Consultado em 30 de maio de 2021 
  12. Finchum, Hilary (2013). «Arirang, história de Pete Seeger». Academia. Consultado em 30 de maio de 2021 
  13. «Arirang pode ter surgido de mulher que sofria com marido em Guerra». Agência Central de Notícias da Coreia. 18 de setembro de 2020. Consultado em 31 de maio de 2021 
  14. Min-sik, Yoon (27 de setembro de 2017). «Primeira Gravação de Arirang». The Korea Herald. Consultado em 30 de maio de 2021 
  15. Provine, Robert C. «Cantores de Arirang eram estudantes, fonte 1» (PDF). Academia de Estudos Coreanos. Consultado em 30 de maio de 2021 
  16. Maliangkay, Roald (2007). «Cantores de Arirang eram trabalhadores, fonte 2». O Mundo da Música. Consultado em 30 de maio de 2021 
  17. «Arirang, primeira gravação armazenada». Biblioteca do Congresso dos EUA. Consultado em 7 de dezembro de 2017 
  18. a b c d e f Atkins, E. Taylor. «Arirang como símbolo de resistência». The Journal of Asian Studies. Consultado em 30 de maio de 2021 
  19. Koehler, Robert. «Traditional Music: Sounds in Harmony with Nature». Seleção de Seul. Consultado em 30 de maio de 2021 
  20. a b Kim Yoon, Keumsil;, Williams, Bruce (2015). «Two Lenses on the Korean Ethos: Key Cultural Concepts and Their Appearance in Cinema». McFarland. Consultado em 30 de maio de 2021 
  21. «Milyang Arirang». The Sejong Cultural Society. 2015. Consultado em 30 de maio de 2021 
  22. «Jindo Arirang». The Sejong Cultural Society. 2015. Consultado em 30 de maio de 2021 
  23. «Arirang como intangível na Coreia do Sul». The Chonsun Nilbo. 14 de julho de 2015. Consultado em 30 de maio de 2021 
  24. «Cronologia da 7º Infantaria do Exército dos Estados Unidos». 7th Infantry Division Association. 25 de Maio de 2012. Consultado em 31 de maio de 2021 
  25. a b Díaz, José (27 de agosto de 2018). «Coreia Unificada Ganha Medalha de Ouro». as (em inglês). as. Consultado em 31 de maio de 2021 
  26. a b «Festival Arirang». The Diplomat. 29 de julho de 2013. Consultado em 31 de maio de 2021 
  27. a b Johnson, Gareth. «Celulares Arirang». Young Pioneer Tours. Consultado em 31 de maio de 2021 
  28. Miles, Richard B (2010). Teaching Music Through Performing in Band Volume 1. Chicago: GIA Publications, Inc. p. 590–598. 8 páginas 
  29. «Arirang pela Pochonbo Electronic Ensemble». Last FM. Consultado em 30 de maio de 2021 
  30. «POCHONBO ELECTRONIC ENSEMBLE apresentou Arirang várias vezes». TongilTours. 12 de novembro de 2017. Consultado em 30 de maio de 2021 
  31. «Arirang se torna hit massivo da Pochonbo Eletronic Ensemble». Young Pioneer Tours. Consultado em 30 de maio de 2021 
  32. «Filarmônica de Nova Iorque em Pyongyang» 🔗. The New York Times. 27 de fevereiro de 2008. Consultado em 31 de maio de 2021 
  33. «Banda Moranbong Música Arirang». Young Pioneer Tours. 2021. Consultado em 30 de maio de 2021 
  34. Qin, Amy (8 de fev. de 2018). «Orquestra Samjiyon apresenta Arirang». The New York Times. Consultado em 30 de maio de 2021 
  35. «Meu País é o Melhor, música norte-coreana que cita Arirang "eu gosto da melodia de Arirang"». Explore DPRK. Consultado em 31 de maio de 2021 
  36. «SG Wannabe Arirang». O Chosun Ilbo (em coreano). Consultado em 31 de maio de 2021 
  37. Lee, Claire (19 de novembro de 2013). «Universidade de Estudos Estrangeiros de Hankuk apresentou Arirang em dez idiomas». The Korea Herald. Consultado em 31 de maio de 2021 
  38. «IU Canta Arirang». Daily Kpop News. Consultado em 30 de maio de 2021 
  39. «BTS Arirang». Ouvir Música. Consultado em 30 de maio de 2021 
  40. Bradshaw, Peter (7 de junho de 2012). «Arirang Review». The Guardian. Consultado em 31 de maio de 2021 
  41. «Arirang TV». Korea International Broadcasting Foundation. Consultado em 31 de maio de 2021 
  42. «Arirang Radio». Korea International Broadcasting Foundation. Consultado em 31 de maio de 2021 
  43. Ito, Makoto (16 de setembro de 2000). «Coreanos se apresentam juntos na Austrália». The Japan Times. Consultado em 31 de maio de 2021 
  44. Hersh, Philip (30 de abril de 2011). «Yuna Kim usa Arirang». Chicago Tribute. Consultado em 31 de maio de 2021 
  45. Aleem, Zeeshan (17 de janeiro de 2018). «Coreia do Norte e do Sul marcham sob uma bandeira». Vox (em inglês). Vox. Consultado em 31 de maio de 2021 
  46. «Abertura dos Jogos Olímpicos de 2018». Sport TV. 9 de fevereiro de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021 
  47. «Tema musical de Kim Wu». Killer Instinct Forums (em inglês). 2 de maio de 2016. Consultado em 31 de maio de 2021 
  48. Korea (The Industrial Era) [Arirang] (Full Song) - Roland Rizzo - Download or Listen Free - JioSaavn (em inglês), consultado em 31 de maio de 2021