Abrir menu principal

A aritmetização da análise foi um programa de pesquisa em fundamentos de matemática realizado na segunda metade do século XIX que visava abolir toda intuição geométrica das demonstrações em análise.[1] Para os seguidores desse programa, os conceitos fundamentais do cálculo também não deveriam fazer referências às ideias de movimento e velocidade.[2] Este ideal foi perseguido por Augustin-Louis Cauchy, Bernard Bolzano, Karl Weierstrass, entre outros, que consideravam que o cálculo de Isaac Newton carecia de rigor.[3]

RecepçãoEditar

Em 1899, o matemático americano James Pierpont a descreveu da seguinte forma:

"Nós todos estamos cientes de um movimento entre nós que Klein muito apropriadamente denominou de aritmetização da análise. Poucos de nós têm muita apreciação sincera por ela, se é que a compreendemos. Parece uma inútil perda de tempo provar pelos trabalhosos métodos ε e δ aquilo que os métodos antigos provam tão satisfatoriamente em poucas palavras. De fato, muitas das coisas que exercitam as mentes daqueles cujos olhos foram abertos na escola de [[Karl Weierstrass|Weierstrass].cem meras manias aos de fora. Do mesmo modo que tentar provar que dois mais dois é igual a quatro!"[4]

Leitura adicionalEditar

  • Torina Dechaune Lewis (2006). The Arithmetization of Analysis: From Eudoxus to Dedekind, Ed. Southern University.

Referências