Arnon de Andrade

Arnon Alberto Mascarenhas de Andrade é professor do Departamento de Educação da UFRN e coordena a Base "Estudos e Pesquisas em Meios de Comunicação e Educação" do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. Arnon nasceu em Ibicaraí (anteriormente conhecida como Palestina), um pequeno povoado da Bahia.

Arnon de Andrade

No dia 30 e setembro de 2004, Arnon concedeu uma entrevista ao jornalista José de Castro do programa Memória Viva da TV Universitária - UFRN, onde ele discorreu sobre alguns aspectos de sua vida: “Eu não escolhi a minha profissão. Foi a profissão que me escolheu”, afirmou Arnon logo no começo da entrevista, tendo confidenciado que nasceu dentro de uma escola, a escola que funcionava em sua casa, onde sua mãe era professora e alfabetizadora. Depois mudou-se para Salvador.

Foi na capital baiana que o professor tomou contato com importantes experiências no âmbito da cultura, da educação e da comunicação: “Aos cinco anos de idade fui inscrito por meu pai numa instituição chamada Hora da Criança, que produzia um programa radiofônico em Salvador.”

Ainda criança, ele conheceu Anísio Teixeira e Monteiro Lobato. Arnon foi contemporâneo de Glauber Rocha no Colégio Estadual da Bahia, que viria a se tornar mais tarde o célebre cineasta. Participou ativamente da vida e dos movimentos culturais de seu tempo. Ainda na Bahia travou contato com Paulo Gil Soares, Quarteto em Cy, Glauber Rocha e outras tantos nomes que viriam a marcar a vida cultural brasileira.

O golpe de abril de 64 veio a flagrá-lo como responsável por um jornal sindical de esquerda da Petrobrás, onde trabalhava, razão que o levou a ser punido e demitido pela indústria petrolífera. Na Bahia, antes do golpe, ele também era militante do sindicato que organizou a primeira greve da história da Petrobrás. Esteve foragido da repressão. Para Arnon, "não se pode ter um paraíso educacional em um inferno social." Só depois da demissão, e já casado, Arnon foi fazer um curso superior. Na UFBA - Universidade Federal da Bahia, ele se licenciou em Psicologia da Educação.

Em 1971 na cidade de São José dos Campos (São Paulo), ele fez uma especialização em Produção de Televisão Educativa no INPE. Onde também cursou um mestrado em Tecnologia Educacional. Sua dissertação, defendida em 1975, foi sobre o tema “Psicopedagogia da Teleducação - Rádio, Televisão e Materiais Impressos”.

Ainda em São José dos Campos, Arnon coordenou a produção didática do Projeto SACI de teleducação, cujos experimentos educacionais foram realizados no Estado do Rio Grande do Norte. Este projeto viria a se tornar em 1972 no que é hoje a TV Universitária, com sede em Natal.

Nos anos 70, Arnon foi o primeiro diretor geral da TVU quando esta passou a ser resposabilidade da UFRN. Foi lá no antigo edifício da avenida Princesa Isabel que ele coordenou a instalação física e administrativa da TV. Primeira emissora geradora de televisão do Estado, a TVU produziu programas enfocando a realidade local. O que levou o público a uma imediata identificação.

Nessa época, a TV Universitária chegava a quase todo o território do Rio Grande do Norte. Hoje, atinge apenas os municípios da Grande Natal. Posteriormente, ele assumiu a coordenação do SITERN - Sistema de Teleducação do Rio Grande do Norte sob a responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação.

Em entrevista concedida ao Jornal da UFRN (dezembro de 2002, ano IV, nº 15, pág. 3). Arnon falou sobre a função de uma televisão pública de modo geral e da TV Universitária em especial:

“A TV Universitária é uma TV pública. Isso significa que o povo é o dono da TV e que em seu nome deve ser administrada. Claro que boa parte da população não se dá conta disso e é até compreensível, dado que as elites governam o país como se fosse delas. Não se formou, ainda, a convicção de que o que é público é do povo e não do governo. A TV Universitária tem sido assim. Seus programas são produzidos com a intenção de divulgar a produção cultural do Rio Grande do Norte, de educar, de informar honestamente. Os programas produzidos por outras emissoras, são selecionados com os mesmos critérios de qualidade, de honestidade, de não-violência, de solidariedade. Alguns dos programas infantis veiculados pela TVU estão entre os melhores do mundo. Mas Ainda falta trabalhar muito para termos a TVU que nós queremos e que a população merece”.

Completando sua formação, em 1979 Arnon viajou até a cidade francesa de Caen, onde cursou um doutorado em Ciências da Educação na Universidade de Caen. Onde concluiu, em tempo recorde de 3 anos, o doutorado em educação. Em sua tese, defendida em 1982, ele abordou o tema “L'Organisation et L'Utilisation de la Television Educative - le Renforcement des inegalités”, sob a orientação do professor Jean Guglielmi.

Durante o tempo em que Arnon esteve na França ele, sua esposa e filhos residiram em Hérouville, uma das cidades que formam a grande Caen, uma cidade portuária da Normandia que foi praticamente destruída durante a invasão aliada na II Guerra. Na época, Hérouville era uma cidade com forte presença de imigrantes e hegemonicamente governada por políticos de esquerda. Motivo pelo qual os habitantes das cidades vizinhas apelidavam-na de "rouge ville" (em francês, cidade vermelha).

Graças a uma política de diálogo com seus habitantes, praticada até hoje em Hérouville, os grandes projetos locais só são elaborados após serem discutidos com toda a população. Tanto é que logo em sua chegada, Arnon recebeu uma carta da prefeitura. Pediam-lhe que comparecesse a sede do governo local para que ele tomasse ciência de seus direitos e deveres como habitante de Hérouville. Detalhe: a prefeitura conseguiu o endereço de Arnon através de uma imobiliária. Foi na França que Arnon recebeu as primeiras aulas de flauta doce, a qual ainda toca nas horas vagas.

Arnon participou da criação do Mestrado em Educação, o primeiro curso de pós-graduação da UFRN e, depois, coordenou a criação do Doutorado.

Ele foi pró-reitor de Extensão Universitária da UFRN durante a primeira gestão do reitor Ivonildo Rego (1995-1999), quando foi o responsável pela criação de projetos como a CIENTEC, Trilhas Potiguares e Educação de Jovens e Adultos.

Arnon também foi diretor da TVE da Bahia, fez parte do Primeiro Comitê Assessor de Informática do Ministério da Educação. Presidiu o Conselho Nacional de Programação das TV´s públicas brasileiras, dentro do Sistema Nacional de Rádio e Televisão educativa (Sinred). Foi também presidente do Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas, membro de comissões nacionais de credenciamento de cursos de graduação a distância e tem feito parte de diversos Comitês Assessores ligados à Fundação Carlos Chagas, CAPES, FAPERN, INEP e SEED e de conselhos editoriais de revistas científicas da área. Arnon foi secretário de educação do município de Natal - RN, quando ele desenvolveu os primeiros estudos de Escola de Tempo integral baseada na proposta de Anísio Teixeira.

Hoje um dos projetos mais importantes do Departamento de Educação (UFRN) é o PROBÁSICA - Programa de Qualificação Profissional para a Educação Básica. O programa possibilita, mediante convênio com prefeituras ou com o governo do Estado, que os professores de ensino fundamental e médio de mais de 90 municípios do Rio Grande do Norte possam se aperfeiçoar através de um curso superior.

Segundo Arnon, “Os cursos de formação de professores têm sofrido com a demanda social extremamente grande, mas até agora os governos não tiveram uma política adequada. Nós estamos presenciando 40 anos de degradação da educação brasileira. O governo pensa na construção de institutos para a formação de professores, desprezando a tradição brasileira de ensino universitário. Além disso, não deixa a universidade ser autônoma nem preenche a falta de autonomia.” (Jornal da UFRN, março de 2003, ano V, nº 17, pág. 6).

Em 24 de outubro de 2007, o prof. Dr. Arnon de Andrade recebeu a Comenda Mérito em Educação Waldson José Bastos Pinheiro outorgada pela Prefeitura Municipal do Natal. Através dela a Secretaria Municipal de Educação faz uma homenagem a pessoas e instituições que prestam ou prestaram relevantes serviços à educação e a cultura de Natal.

Em 2008 Arnon de Andrade se aposentou compulsoriamente da UFRN. Mas desde 2009 ele mantém vínculo como professor associado da mesma instituição.

Formação acadêmicaEditar

1979-1982

Doutorado em Ciências da Educação.

Université de Caen, U.CAEN, França.

Título: L'Organisation et L'Utilisation de la Television Educative - le Renforcement des inegalités, Ano de Obtenção: 1982.

Orientador: Jean Guglielmi.

1973-1975

Mestrado em Tecnologia Educacional.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, Brasil.

Título: Psicopedagogia da Teleducação - Rádio, Televisão e Materiais Impressos, Ano de Obtenção: 1975.

Orientador: Fernando de Mendonça.

1971-1971

Especialização em Produção de Televisão Educativa.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, Brasil.

Ano de finalização: 1971.

1966-1969

Graduação em Pedagogia Licenciatura em Psicologia da Educação.

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

Ligações externasEditar