Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Arquidiocese de Aracaju
Archidiœcesis Aracaiuensis
Localização
País  Brasil
Dioceses sufragâneas Diocese de Estância
Diocese de Propriá
Estatísticas
Área 7,048 km²
Informação
Rito romano
Criação da diocese 3 de janeiro de 1910 (109 anos)
Elevação a arquidiocese 30 de abril de 1960 (59 anos)
Padroeiro Nossa Senhora da Imaculada Conceição e São Pio X
Governo da arquidiocese
Arcebispo João José da Costa, O.Carm.
Arcebispo emérito José Palmeira Lessa
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana (Região Nordeste 3)
Contatos
Página oficial www.arquidiocesedearacaju.org
dados em catholic-hierarchy.org

A Arquidiocese de Aracaju (Archidioecesis Aracaiuensis) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil. É a Sé Metropolitana da Província Eclesiástica de Aracaju. Pertence ao Conselho Episcopal Regional Nordeste III da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A sé episcopal está na cidade de Aracaju, no estado de Sergipe.

HistóricoEditar

Diocese de AracajuEditar

A Diocese de Aracaju foi ereta pelo papa Pio X, no dia 3 de janeiro de 1910, por meio da bula papal Divina disponente clementia, a partir de território desmembrado da Arquidiocese de São Salvador da Bahia.

O seu primeiro bispo foi Dom José Thomas Gomes da Silva, que assumiu o governo desta diocese em 1911, cessando apenas com a sua morte, em 1948. Desde 1913, existe o seminário menor, fundando pelo primeiro bispo. O segundo bispo, Dom Fernando Gomes dos Santos, assumiu a direção dos trabalhos da diocese em 1949 e permaneceu até 1957, quando foi transferido para a arquidiocese de Goiânia. Ele fundou o seminário maior de Aracaju, que foi fechado alguns anos depois. Dom José Vicente Távora, o terceiro bispo, assumiu a diocese em 1958 e, após um episcopado de doze anos incompletos, faleceu, deixando a sede vacante.

Arquidiocese de AracajuEditar

No dia 30 de abril de 1960, o Papa João XXIII, por meio da bula Ecclesiarum omnium, elevou a diocese à categoria de arquidiocese e sé metropolitana, sendo Dom José Vicente Távora o seu primeiro arcebispo. Dom Távora teve por bispo auxiliar Dom Nivaldo Monte (1963-1965) e Dom Luciano Cabral Duarte (1966-1970). Após a morte de Dom Távora, Dom Luciano Cabral Duarte foi nomeado arcebispo metropolitano. Um de seus mais empenhados trabalhos foi o da reanimação vocacional, reabrindo o seminário menor e incentivando a oração pelas vocações.

Demografia e paróquiasEditar

Em 2004, a arquidiocese contava com uma população aproximada de 1.080.395 habitantes, com 86,1% de católicos. O território da diocese é de 7.048 km.2, organizado em 68 paróquias.

o território da arquidiocese compreende os municípios de Aracaju, Areia Branca, Barra dos Coqueiros, Campo do Brito, Capela, Carira, Carmópolis, Cumbe, Divina Pastora, Itaporanga d'Ajuda, Feira Nova, Frei Paulo, General Maynard, Itabaiana, Laranjeiras, Macambira, Malhador, Maruim, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Socorro, Pedra Mole, Pinhão, Riachuelo, Ribeirópolis, Rosário do Catete, Santa Rosa de Lima, Santo Amaro das Brotas, São Cristóvão, São Domingos, São Miguel do Aleixo, Siriri e está organizada em quatro vicariatos: São João Evangelista, São Lucas, São Marcos e São Mateus.[1]

Bispos e arcebisposEditar

Referências

  1. «Paróquias». Arquidiocese de Aracaju. Consultado em 3 de abril de 2019 

Ligações externasEditar