Arquidiocese de Ribeirão Preto

Arquidiocese de Ribeirão Preto
Archidiœcesis Rivi Nigri
Catedral de Ribeirão Preto
Localização
País  Brasil
Dioceses sufragâneas Barretos
Catanduva
Franca
Jaboticabal
Jales
São João da Boa Vista
São José do Rio Preto Votuporanga
Estatísticas
Área 8,897 km²
Informação
Rito Romano
Criação da diocese 7 de junho de 1908 (112 anos)
Elevação a arquidiocese 19 de abril de 1958 (62 anos)
Padroeiro São Sebastião
Governo da arquidiocese
Arcebispo Moacir Silva
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana
(Região Sul 1)
Contatos
Endereço Rua Tibiriçá, 879
Página oficial www.arquidioceserp.org.br
dados em catholic-hierarchy.org
O Papa Pio X, pontífice que criou a diocese em 1908.
Estátua de Dom Alberto José Gonçalves na praça da Catedral de Ribeirão Preto.

A Arquidiocese de Ribeirão Preto (em latim Archidiœcesis Rivi Nigri) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil.[1]

HistóricoEditar

Em 7 de junho de 1908 o papa Pio X criou a Diocese de Ribeirão Preto. O primeiro bispo da cidade capital do café foi Dom Alberto José Gonçalves, que tomou posse no dia 28 de fevereiro de 1909. O 1° bispo foi atuante e edificou praticamente sozinho a diocese. O bispo começou do zero, aos poucos e com a ajuda dos fazendeiros da região Dom Alberto conseguiu doações de terras para São Sebastião, padroeiro da cidade. A maior parte dessas terras são aonde se encontram a Catedral Metropolitana de São Sebastião de Ribeirão Preto, o Palácio Arquidiocesano (residência oficial dos arcebispos) e onde se encontram o residencial D´Elboux (lê-se "del-bu"), as terras foram doadas pela Igreja nos anos 70 pelo então arcebispo Dom Bernardo José Bueno Miele e o nome do condomínio homenageia o predecessor de Miele na Cátedra de São Sebastião, o saudoso Dom Manuel da Silveira d'Elboux.

O primeiro bispo teve também a difícil missão de erguer escolas e seminários, trabalho que exerceu com total sucesso pois no seu bispado foram inaugurado o primeiro seminário diocesano e também foram criadas escolas religiosas como o Instituto Santa Úrsula para meninas ( Irmãs Ursulinas), o Colégio Marista de Ribeirão Preto para meninos (Irmãos Maristas) e o Instituto Nossa senhora Auxiliadora para meninas ( Irmãs Auxiliadoras). Dom Alberto também inaugurou a Catedral Metropolitana nos anos 20 e o Palácio Diocesano (nome dado até a elevação da cidade para arquidiocese em 1958, pelo papa Pio XII), com a inauguração da novíssima catedral com arquitetura baseada nas igrejas europeias, o D. Alberto mandou demolir a matriz deixando a cidade sem essa. Durante a construção da catedral a igreja escolhida por Dom Alberto para cumprir essa função foi a paróquia São José, ainda existente na cidade, localizada a dois quarteirões da Catedral de São Sebastião na Rua São José. O bispo Dom Alberto José Gonçalves faleceu em 1945 aos 86 anos de idade e com 37 anos de bispado: seu corpo se encontra sepultado na escadaria que leva ao altar principal.

Anos após uma imagem de bronze em tamanho real foi construída nos jardins da Catedral em homenagem ao homem que a tornou real. Porém antes de morrer Dom Alberto criou o Boletim Diocesano, um periódico que era dado aos fiéis para comunicá-los das ações do bispo e da diocese, como uma forma democrática de comunicação entre o clero e os fiéis. Atualmente esse boletim ainda é dado aos fiéis com o nome de INFOCAT (Informativo da Catedral) mantendo esse diálogo, além de ser disponibilizado pela internet no site da Arquidiocese.

Bispos e arcebisposEditar

  1. Dom Moacir Silva (2013 - )

Administração local:[1]

Nome Período Notas
Arcebispos
Dom Moacir Silva 2013-atual
Dom Joviano de Lima Júnior, S.S.S. 2006-2012
Dom Arnaldo Ribeiro 1988-2006
Dom Romeu Alberti 1982-1988
Dom Bernardo José Bueno Miele 1972-1981
Dom Felício César da Cunha Vasconcellos, O.F.M. 1965-1972
Dom Agnelo Rossi 1962-1964 Nomeado Arcebispo de São Paulo
Dom Luís do Amaral Mousinho 1958-1962
Arcebispos-coadjutores
Dom Bernardo José Bueno Miele 1967-1972
Bispos
Dom Luís do Amaral Mousinho 1952-1958
Dom Manuel da Silveira d'Elboux 1946-1950 Nomeado Arcebispo de Curitiba
Dom Alberto José Gonçalves 1908-1945
Bispos-auxiliares
Dom Manuel da Silveira d'Elboux 1940-1946

MunicípiosEditar

Esta arquidiocese é diretamente responsável pelas paróquias dos seguintes municípios paulistas:

Referências

  1. a b Cheney, David M. (2019). «Archdiocese of Ribeirão Preto». The Hierarchy of the Catholic Church. Consultado em 18 de julho de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar


  Circunscrições eclesiásticas católicas do BrasilRegional Sul I (São Paulo)  

Província Eclesiástica de São Paulo
Campo Limpo | Eparquia de Nª. Srª do Líbano | Eparquia de Nª. Srª do Paraíso | Guarulhos | Mogi das Cruzes | Osasco | Santo Amaro | Santo André | Santos | São Miguel Paulista

Província Eclesiástica de Botucatu
Araçatuba | Assis | Bauru | Lins | Marília | Ourinhos | Presidente Prudente

Província Eclesiástica de Campinas
Amparo | Bragança Paulista | Limeira | Piracicaba | São Carlos

Província Eclesiástica de Ribeirão Preto
Barretos | Catanduva | Franca | Jaboticabal | Jales | São João da Boa Vista | São José do Rio Preto | Votuporanga

Província Eclesiástica de Aparecida
Caraguatatuba | Lorena | São José dos Campos | Taubaté

Província Eclesiástica de Sorocaba
Itapetininga | Itapeva | Jundiaí | Registro

  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.