Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pelo estado eclesiástico semi independente do Estado da Ordem Teutónica, veja Bispado de Vármia.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Arquidiocese de Vármia
Archidiœcesis Varmiensis
Localização
País  Polónia
Dioceses sufragâneas Elbląg, Ełk
Estatísticas
População 710 000
Área 12 000 km²
Paróquias 258
Sacerdotes 490
Informação
Rito romano
Criação da diocese 24 de julho de 1243
Elevação a arquidiocese 25 de março de 1992
Catedral Bazylika Archikatedralna Wniebowzięcia NMP i św. Andrzeja Apostoła
Governo da arquidiocese
Arcebispo Józef Gorzynski
Arcebispo emérito Wojciech Ziemba
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana
Contatos
Página oficial http://archwarmia.pl/
dados em catholic-hierarchy.org

A Arquidiocese de Vármia (Archidiœcesis Varmiensis) é uma arquidiocese da Igreja Católica situada na Polônia. Seu atual arcebispo é Wojciech Ziemba. Sua é a Bazylika Archikatedralna Wniebowzięcia NMP i św. Andrzeja Apostoła e sua co-catedral é Bazylika Konkatedralna św. Jakuba Apostoła. Suas Sés ficam situadas em Frombork e Olsztyn.

Possui 258 paróquias servidas por 490 padres, contando com 97,6% da população jurisdicionada batizada.

Índice

HistóriaEditar

A diocese de Vármia foi eregida em 24 de julho de 1243 pelo legado papal Guilherme de Módena. A primeira sé da diocese foi Braniewo. Desde 1254 foi sé sufragânea da arquidiocese de Riga.

Em 1341 a sé episcopal foi trasladada para Orneta, onde permaneceu até 1350, quando foi novamente trasferida a Lidzbark Warmiński.

Em 1457 Enea Silvio Piccolomini foi nomeado administrador apostólico da diocese de Vármia, mas foi eleito papa com o nome de Pio II.

Na época da Reforma Protestante o território de Vármia era no reino da Polônia, circundado quase completamente de territórios já da Ordem teutônica passado ao ducado, depois Reino, da Prússia. Tornou-se, portanto, quase uma ilha católica de língua alemã em terras em absoluta maioria luterana.

Em 1795 a sé foi trasferida para Frombork.

Em 16 de julho de 1821 por efeito da bula De salute animarum do Papa Pio VII tornou-se diocese imediatamente sujeita à Santa Sé.

Em 4 de abril de 1926 cedeu uma porção de seu território a vantagem da ereção da prelatura territorial de Klaipėda, que em 1991 é agregada à diocese de Telšiai.

Em 13 de agosto de 1930 em virtude da bula Pastoralis officii nostri do Papa Pio XI tornou-se parte da província eclesiástica de Breslavia.

Depois de 1945 os alemães que viviam na diocese foram transferidos para a Alemanha Ocidental, e entre eles muitos canônicos que se riuniram a Werl, uma cidade da Renânia do Norte-Vestfália. Os alemães emigrantes tinha o seu próprio vigário capitular em 1972. Enquanto isso, na terra de origem o governo eclesiástico estava confiado a outra diocese por meio de vigários capitulares ou administradores apostólicos.

Esta situação anormal tentou se remediar em 28 de junho de 1972 pela bula Episcoporum Poloniae coetus do Papa Paulo VI que concedia aos imigrantes alemães um visitador apostólico e em bispo da Alemanha.

Em 25 de março de 1992, na sequência da reorganização das dioceses polonesas por vontade do Papa João Paulo II com a bula Totus tuus Poloniae populus, cedeu porções del seu território a vantagem da ereção de diocese de Elbląg e de Ełk e é elevada ao posto de arquidiocese metropolitana.

PreladosEditar

BisposEditar

ArcebisposEditar

Vigários capitulares e visitadores apostólicos residentes na AlemanhaEditar

Referências

  1. eleito papa com o nome de Pio II

Ligações externasEditar