Asócio II Bagratuni

Asócio II Bagratuni (em grego: Ασώτιος; romaniz.: Asótios; em armênio/arménio: Աշոտ Բ Բագրատունի; romaniz.: Ašot II Bagratuni; m. 688) foi príncipe da família Bagratuni e príncipe da Armênia de 685 a 688.

Asócio II Bagratuni
Morte 688
Etnia Armênio
Religião Catolicismo

VidaEditar

Asócio era filho de Simbácio V, aspetes e drungário.[1] O príncipe Gregório I Mamicônio se revoltou em 681, aproveitando da guerra civil que destruiu o Califado Omíada, mas foi morto em 685 pelos cazares. O califa Abdal Malique (r. 685–705) nomeou Asócio como príncipe. Após sua nomeação, começou a perseguir os cazares que assolavam a Armênia. Construiu a Catedral de Amenaperquiche ("o salvador de todos os homens") na cidade de Terua. Por volta de 688, o imperador Justiniano II enviou um exército a Armênia para pô-la de volta na zona de influência bizantina, mas este se comporta como em terras conquistadas. Asócio cria um exército e o derrota, mas a maior parte de seu exército cuida da recuperação do espólio, enquanto Asócio persegue os soldados derrotados e fica seriamente ferido no conflito que se seguiu.[2] Ele teve um filho, Simbácio, que foi naxarar de 703 a 705.[3]

Ver tambémEditar

Precedido por
Gregório I Mamicônio
Príncipe da Armênia
685–688
Sucedido por
Narses V Camsaracano

Referências

  1. Settipani 2006, p. 333-334.
  2. Grousset 1947, p. 307-308.
  3. Settipani 2006, p. 334.

BibliografiaEditar

  • Grousset, René (1947). Histoire de l'Arménie: des origines à 1071. Paris: Payot 
  • Settipani, Christian (2006). Continuidade das elites em Bizâncio durante a idade das trevas. Os príncipes caucasianos do império dos séculos VI ao IX. Paris: de Boccard. ISBN 978-2-7018-0226-8